COMIDA
19/08/2018 12:50 -03 | Atualizado 19/08/2018 12:59 -03

Atenção: Dieta com pouco carboidrato e alto teor de proteínas pode reduzir expectativa de vida

Novo estudo sugere que cortar todos os carboidratos de uma vez talvez não seja tão bom para você.

Se você está cortando carboidratos e substituindo por carnes e queijos, pode estar fazendo mais mal do que bem à sua saúde.

Segundo um novo estudo, de 25 anos, feito com 15 mil pessoas, comer proteínas animais, como carne, cordeiro, porco, frango e queijo no lugar de carboidratos está ligado a um risco ligeiramente maior de morte.

fcafotodigital via Getty Images

O consumo moderado de carboidratos - no qual pessoas obtiveram 50 a 55% da energia proveniente deles - foi constatado um risco de morte ligeiramente menor quando comparado às dietas de baixo (30% ou menos) e de alto (65%) consumo de carboidratos.

No entanto, foi descoberto que substituir carboidratos por proteínas de origem vegetal, como nozes, reduz um pouco o risco de mortalidade.

Os pesquisadores estimaram que a partir dos 50 anos de idade, a expectativa média de vida foi de 33 anos adicionais para aqueles que tiveram uma ingestão moderada de carboidratos – quatro anos a mais do que aqueles com um consumo muito baixo de carboidratos e um ano mais do que aqueles com consumo alto.

Dra Sara Seidelmann, do Brigham and Woman's Hospital, em Boston, que liderou a pesquisa, disse que dietas low-carb (baixo consumo de carboidratos), que substituem carboidratos por proteínas ou gorduras, foram ganhando popularidade como uma estratégia saudável e de perda de peso, mas seus dados mostraram que dietas low-carb com proteínas de origem animal "podem estar associadas a uma expectativa de vida em geral mais baixa e devem ser desencorajadas."

"Em vez disso, se alguém escolher seguir uma dieta de baixo teor de carboidrato, então substitui-los por mais proteínas e gorduras de origem vegetal, pode, na verdade, levar a um envelhecimento saudável a longo prazo".

Esse texto foi publicado originalmente em inglês no HuffPost UK