POLÍTICA
18/08/2018 01:23 -03 | Atualizado 18/08/2018 04:21 -03

Embate entre Marina Silva e Jair Bolsonaro foi auge de tensão no debate da RedeTV!

Discussão foi sobre mulheres, desigualdade e porte de arma.

Reprodução/RedeTV
Marina confronta Bolsonaro no debate da RedeTV!.

Marina Silvae Jair Bolsonaroprotagonizaram o momento mais tenso do debate da RedeTV!, segundo confronto entre os presidenciáveis. Na noite desta sexta-feira (17), o candidato do PSL optou por questionar a candidata da Rede para fugir do embate com Guilherme Boulos (Psol).

Bolsonaro questionou se Marina era favorável ao porte de arma para resolver a questão da segurança pública. Ela aproveitou para confrontar o candidato que pouco antes havia dito para Henrique Meirelles (MDB) que não se preocuparia com a desigualdade salarial entre homens e mulheres.

Marina engrossou o tom: "a mulher ganha salário menor, é a primeira a ser demitida e a última a ser promovida. Presidente não pode fazer vista grossa, precisa se preocupar, sim. Um presidente da República está lá pra combater injustiça".

Bolsonaro trouxe a religião da candidata para tentar desqualificá-la. "Temos aqui uma evangélica que defende o plebiscito pro aborto e pra maconha e que agora defender a mulher. Você não sabe o que é uma mulher, Marina, que tem um filho jogado no mundo das drogas", argumentou.

Marina tentou interromper Bolsonaro, que demonstrou nervosismo. "A senhora não pode me interromper."

O ex-militar destacou que é favorável à castração química de estupradores e uso de armas de fogo por "mulher de bem, preparada" para se defender de criminosos, "se assim desejar".

"Você acha que pode resolver tudo no grito, na violência", devolveu Marina. "A coisa que a mãe mais quer é ver um filho ser educado para ser um cidadão de bem, e você fica ensinando nosso jovem que tem que resolver as coisas na base do grito", repreendeu.

Marina relembrou que Bolsonaro posou recentemente com criança, ensinando-a como atirar. "Você sabe o que a Bíblia diz sobre ensinar uma criança? Ensina a criança no caminho que deve andar e, até quando for grande, não desviará do caminho... E, na democracia, o Estado é laico", concluiu sob aplausos.

Foi uma resposta ao rótulo de "evangélica" e à questão do plebiscito do aborto trazida pelo candidato. Logo após o confronto, Boulos elogiou Marina. "Quero parabenizar, você, Marina, por ter colocado o Bolsonaro seu lugar. Quer ganhar no grito e no grito não se ganha eleição, Bolsonaro."

Paulo Whitaker / Reuters
Bolsonaro discutiu com Marina sobre direitos de mulheres e desigualdade salarial.

Repercussão de Marina no Twitter

Com a resposta acima do tom que lhe é costumeiro, Marina chegou a primeiro lugar nos trending topics do Twitter.

Para boa parte dos que assistiram ao debate, Marina nocauteou o capitão.

Até Dilma Bolada, fake popular por badalar a ex-presidente Dilma Rousseff, enalteceu Marina.

Mas também houve críticas à Marina. Alguns apontaram incoerência dela ao falar de Estado Laico e citar excerto da Bíblia:

Telespectadores também se queixaram de a candidata da Rede ter interrompido o postulante pelo PSL:

Assista ao enfrentamento de Marina e Bolsonaro:

Esta foi a primeira vez que um candidato confrontou diretamente Jair Bolsonaro em um debate na TV. Líder nas pesquisas, quando Lula não é considerado, o deputado vem sendo poupado pelos adversários.