ENTRETENIMENTO
14/08/2018 10:45 -03 | Atualizado 14/08/2018 10:48 -03

Esta teoria mostra que os vilões da Disney não eram tão maus assim (nem os mocinhos tão bons)

"Ariel é uma esnobe malcriada que gosta de cantar sobre tudo.”

Disney

Talvez você nunca tenha parado para pensar que as histórias da Disney poderiam ser ao contrário: os vilões poderiam ser os mocinhos. Quem sabe Jafar não fosse tão cruel quanto o retrataram em Aladdin" – afinal, o protagonista da história não é um ladrão? Ou quem sabe Scar não pretendesse matar Mufasa, em "O Rei Leão", com intuito maléfico, mas para fazer justiça social e acabar com a desigualdade. Você com certeza nunca pensou nisso, mas a filha de Robin Williams pensou.

No dia 2 de junho Zelda Williams publicou uma discussão no Twitter em que apresenta justamente essa teoria. A atriz americana analisa (com nítido viés republicano) os príncipes e princesas dos filmes da infância dela e da sua, para virar a história no sentido contrário.

Aviso: prepare-se para ver sua vida descrever um giro de 180 graus.

"Analisando os filmes da Disney, percebo que os heterogêneos e inteligentes são os chamados vilões dos filmes de princesas", ela começa dizendo, para então destrinchar um a um os personagens Ariel, de "A Pequena Sereia", Simba e Mufasa, de "O Rei Leão", e Aurora, de "A Bela Adormecida".

Ariel é uma esnobe malcriada que curte cantar sobre tudo. Ela salva a vida de um homem e então resolve persegui-lo e "conhecê-lo de novo" (já que ele nem sequer se lembra da cara dela), mas, para isso, ela vai precisar de mágica, então adivinhe a quem ela apela...

Úrsula ajuda Ariel, apesar de a esnobe família real de Ariel tê-la colocado no exílio numa caverna com suas amigas enguias. Ela nem sequer complica a tarefa. Tipo, uau, Ariel sabe escrever! Ela assinou seu nome! Não precisou se fazer passar por analfabeta, além de muda! Sem falar em...

Lição a tirar de "A Pequena Sereia": as garotas esnobes, ricas e gostosas sempre conseguem o que querem, enquanto as mulheres mágicas, talentosas e esforçadas que não se enquadram em padrões específicos (e burros) de beleza ou idade muitas vezes serão rejeitadas ou tratadas injustamente pela sociedade. Úrsula era apenas uma mulher muito porreta e gostosona. Bola para frente!

Simba é mais um integrante esnobe de família real a quem é dito desde a infância que ele é dono do planeta inteiro (e isso não é nem um pouco irrealista). Imediatamente ele começa a irritar seu tio Scar, mais inteligente. E por sinal, quem não ficaria irritado com um mundo que lhe deu um apelido baseado em uma ferimento visível?

Mas o pai de "O Rei Leão" também não se livra de críticas: Zelda diz que Mufasa tem um "orgulho enorme" e nunca chama ninguém pelo seu nome. Além disso, ele vive doutrinando Simba com suas aulas de realeza, que só fazem inchar seu ego ainda mais. "Scar tenta abrir os horizontes de Simba e fazer com que ele não fique apenas no reino animal, mas também fale com as pessoas das ruas", ela prossegue, concluindo com uma mensagem clara contra a realeza: "Sim, Scar acabou derrubando a monarquia, todas as sociedades precisam se modernizar! E as hienas instauraram uma nova democracia."

Depois de colocar os reis da savana no chão, Zelda se derrama em elogios a Maléfica, sua malvada favorita.

Por que a Maéfica é a vilã esquisita de "A Bela Adormecida", considerando que o Príncipe não faz nada a não ser entrar em imóveis abandonados e beijar garotas mortas? Outra informação divertida: os corvos são superinteligentes e falam melhor que papagaios, de modo que mais pontos para a Maléfica. Próxima!

A atriz também destaca o senso de estilo dos vilões. Ela fala sobretudo sobre as bruxas malvadas, que sempre foram detestadas e que ela descreve como "ícones fashion", acrescentando que elas introduziram "tamanhos diversificados".

E as vilkãs muitas vezes eram ícones de moda, comparados às cores pastéis e à crinolina das princesas. Nem tente me fazer mudar de ideia, você sabe que tenho razão.

Pontos também para os vilões por terem algumas das únicas representações corporais na Disney qye abrangem mais tamanhos do que apenas princesas super esbeltas, e, tirando o bicho-papão Boogie, apresentá-los em figurinos bem cortados e cheios de estilo.