ENTRETENIMENTO
07/08/2018 19:51 -03 | Atualizado 08/08/2018 11:04 -03

'O Animal Cordial' é um filme de terror brasileiro que combina sangue e crítica social

Primeiro e elogiado longa-metragem de Gabriela Amaral Almeida estreia nos cinemas nesta quinta-feira (9).

Divulgação
Murilo Benício ganhou o prêmio de Melhor Ator no Festival de Cinema do Rio, em 2017, por sua atuação em 'O Animal Cordial'.

"Um restaurante de classe média em São Paulo é invadido, no fim do expediente, por dois ladrões armados. O dono do estabelecimento, o cozinheiro, uma garçonete e três clientes são rendidos. Entre a cruz e a espada, Inácio - o homem pacato, o chefe amistoso e cordial – precisa agir para defender seu restaurante e seus clientes dos assaltantes."

Essa é a sinopse de O Animal Cordial, de Gabriela Amaral Almeida, cuja estreia nos cinemas ocorre nesta quinta-feira (9).

Um detalhe importante que não aparece na descrição da trama é que ela se dá em um slasher movie - subgênero de filmes de terror caracterizado, sobretudo, pelo uso de violência gráfica extrema. Ou seja, o espectador deve ir preparado para acompanhar um bocado de cenas sangrentas.

Produzido por Rodrigo Teixeira, da RT Features, o longa brasileiro integra uma nova onda de terror observada nos últimos anos, dentro e fora do Brasil, em filmes como A Bruxa (2015) - também produzido por Teixeira -, Ao Cair da Noite (2017), Corra! (2017) e o nacional As Boas Maneiras (2018).

Para além dos sustos, esses filmes também exploram reflexões de cunho social. No caso de O Animal Cordial, questões éticas, de raça e classe, além de gênero, são expostas nas relações estabelecidas entre os personagens – assumindo novos contornos a partir de um evento inesperado.

"A maneira como todos são tratados dá o tom da crítica social do qual Gabriela parte para construir um ensaio sobre a intolerância nossa de cada dia: quando dois ladrões entram no local, Inácio, armado, reage. E sua reação abre deixa para um sangrento ritual de descarrego e de afirmação de forças", descreve a crítica do jornal O Estado de S. Paulo.

Já o crítico Marcelo Hessel, do site Omelete, pontua: "O país de 2018 é o país do cada um por si, e esse mal-estar paira sobre O Animal Cordial do começo ao fim".

Este é o primeiro projeto de longa-metragem de Gabriela Amaral, que é Mestre em literatura e cinema de horror pela UFBA e tem no currículo os curtas Náufragos (2010, co-dirigido com Matheus Rocha), Uma Primavera (2011), A Mão que Afaga (2012), Terno (2013, co-dirigido com Luana Demange) e Estátua (2014).

Pela atuação no filme como o protagonista Inácio, Murilo Benício levou o prêmio de Melhor Ator no Festival de Cinema do Rio, em 2017.

Além dele, o elenco de O Animal Cordial tem no elenco Luciana Paes, Ernani Moraes, Jiddu Pinheiro, Camila Morgado, Irandhir Santos, Humberto Carrão, Ariclenes Barroso, Thais Aguiar, Eduardo Gomes e Diego Avelino.

Assista ao trailer:

Photo gallery
Os 7 filmes 'mais de humanas' para assistir na Netflix agora
See Gallery