04/08/2018 00:00 -03 | Atualizado 04/08/2018 00:00 -03

Fabíola Pecce: A consultora ambiental que vai te convencer a produzir menos lixo

Executiva de multinacional, ela trocou a carreira por uma missão: promover a cultura do lixo zero. "O processo artesanal de coleta e reciclagem é insuficiente para todo o lixo que a gente gera."

Caroline Bicocchi/Especial para o HuffPost Brasil
Fabíola Pecce é a 150ª entrevistada do projeto "Todo Dia Delas", que celebra 365 Mulheres no HuffPost Brasil.

Uma pós graduação em Gestão Ambiental deu fim à carreira de Fabíola Pecce, 43 anos, como executiva em uma multinacional de transporte de cargas. Impulsionada pela vontade de trabalhar por um planeta mais limpo, Fabíola deixou para trás o emprego e tornou-se empreendedora: fundou a Pasárgada Oficina de Sustentabilidade em 2012. A expertise adquirida em 15 anos de trabalho com comércio exterior não foi desperdiçada: especialista em cargas fracionadas, ela entendia tudo de transporte e combinação de resíduos, conhecimentos fundamentais para a aplicação da logística reversa.

Trata-se do processo de retirar do ambiente, ou descartar adequadamente, todos os elementos que são gerados na fabricação de qualquer produto. "Quem produz tem de orientar o consumidor sobre o que fazer com o resíduo". Existe uma lei para isso, a Política Nacional de Resíduos Sólidos (lei 12.305, de 2010)."O problema é que a indústria não quer pagar essa conta", afirma.

Todo lixo é um erro de design se, após o uso, não tiver como desviar o resíduo do aterro ou da incineração.

Caroline Bicocchi/Especial para o HuffPost Brasil
Pensando em promover essa ideia, ela desenvolveu o curso "Todo lixo é um erro de design".

A logística reversa é parte fundamental em uma estratégia de lixo zero - desviar tudo o que for possível dos aterros ou da incineração. Seus cursos e consultorias mostram como tudo deve ser concebido desde o início tendo em vista o seu descarte. Móveis, por exemplo, precisam ser projetados para ser desmontados e reciclados - se usar parafuso, isso é possível, mas se usar cola, fica inviável. Depois de dois anos dando aulas de design para a sustentabilidade em uma universidade de Porto Alegre, desenvolveu o curso "Todo lixo é um erro de design".

O processo artesanal de coleta e reciclagem é insuficiente para todo o lixo que a gente gera. Então, a coisa mais importante é não gerar.

Caroline Bicocchi/Especial para o HuffPost Brasil
Fabíola fundou a Pasárgada Oficina de Sustentabilidade, em 2012.

Fabíola foi por três anos (2014, 15 e 16) a organizadora da Semana Lixo Zero de Porto Alegre, que promovia mais de cem eventos paralelos em escolas, empresas, órgãos públicos. "Aquilo atropelou a minha vida de maneira irreversível. Passei dois anos trabalhando de graça porque achei que era minha missão". Mas, em troca, ela ganhou alguma notoriedade na área, e respaldo como consultora. "Minha dificuldade, no começo, foi que as empresas não querem pagar por este conhecimento".

É o holocausto das matérias-primas: tiramos da natureza e queimamos.

Caroline Bicocchi/Especial para o HuffPost Brasil
Hoje, até o apartamento dela virou um brechó permanente, onde ela distribui roupas usadas de umas amigas para as outras.

A experiência de visitar empresas, prestar serviços e dar cursos mostrou a Fabíola que todas as organizações buscam ser sustentáveis, mas desistem diante da necessidade de deslocar recursos humanos e financeiros para implementar os processos. E não tem jeito, é preciso gente que se responsabilize, ou nada acontece.

Quando chegar em casa, vira o teu lixo no chão, vê tudo o que tem ali e escolhe algo para não gerar mais.

Caroline Bicocchi/Especial para o HuffPost Brasil
A experiência mostrou a Fabíola que todas as organizações buscam ser sustentáveis, mas recuam na hora de deslocar recursos.

Fora das organizações, o dilema das pessoas físicas é: quero ser sustentável, mas que diferença eu vou fazer? Pensando nisso, Fabíola criou o curso "A sustentabilidade do eu sozinho", que mostra o impacto de atitudes individuais. "Não importa se tu és vegano, se vai de bike para o trabalho, se deixa de comprar um molho de salsinha para plantar em casa. Só isso já desonera o sistema", ensina.

Fiquei cinco anos sem tomar refrigerante, até que convenci o dono de um bar a aceitar as garrafinhas de vidro de volta. Eu andava com elas no carro, chegava lá e enchia.

Caroline Bicocchi/Especial para o HuffPost Brasil
A quantidade de resíduos sólidos urbanos gerada no país em 2015 totalizou 79,9 milhões de toneladas, 1,7% a mais do que no ano anterior, segundo dados da Abrelpe.

A principal lição é comprar menos. Ela mesma garante que não compra roupas novas há cinco anos. Repete vestidos nas festas de família sem nenhum pudor. "Minha mãe não compreende. Acha que estou passando necessidade", relata, entre risadas. Seu apartamento virou um brechó permanente, onde ela distribuía roupas usadas de umas amigas para as outras. "Tenho um armário cheio de roupas de gente que deixou lá para eu repassar". Quando aluga o apê via AirBNB, avisa: quem se hospeda pode levar para si o que quiser.

Não teve jeito? Calma!

Siga o passo a passo do lixo zero, e confie: cada um faz diferença.

1. Não gerar

2. Reduzir

3. Reusar

4. Reciclar

5. Tratar

6. A última alternativa deve ser levar o lixo para um aterro ou incineração

Fabíola também prega que se faça uma coisa de cada vez: elimine aos poucos o lixo de sua vida comprando um filtro de água; pedindo saquinho de papel em vez de plástico na padaria; recusando o canudinho de plástico no restaurante. Ela mesma carrega sempre consigo xícaras, talheres, sacolas. "A primeira dica que eu dou é: quando chegar em casa, vira o teu lixo no chão, vê tudo o que tem ali e escolhe algo para não gerar mais".

Ficha Técnica #TodoDiaDelas

Texto: Isabel Marchezan

Imagem: Caroline Bicocchi

Edição: Andréa Martinelli

Figurino: C&A

Realização: RYOT Studio Brasil e CUBOCC

O HuffPost Brasil lançou o projeto Todo Dia Delas para celebrar 365 mulheres durante o ano todo. Se você quiser compartilhar sua história com a gente, envie um e-mail para editor@huffpostbrasil.com com assunto "Todo Dia Delas" ou fale por inbox na nossa página no Facebook.

Todo Dia Delas: Uma parceria C&A, Oath Brasil, HuffPost Brasil, Elemidia e CUBOCC