POLÍTICA
30/07/2018 13:59 -03 | Atualizado 30/07/2018 14:23 -03

Quem são os 9 candidatos ao governo de São Paulo já confirmados

Candidaturas ainda precisam ser aprovadas pela Justiça Eleitoral.

Getty Images e PSOL
Luiz Marinho (PT), professora Lisete (PSol), Paulo Skaf (MDB) e João Doria (PSDB).

A 6 dias do fim do prazo para a realização de convenções partidárias, as siglas já oficializaram 9 nomes ao governo do Estado de São Paulo nas eleições 2018. As candidaturas podem ser inscritas até 15 de agosto no TSE (Tribunal Superior Eleitoral). Depois, precisam ser aprovadas pela Justiça Eleitoral.

No sábado (28), o MDB lançou o nome de Paulo Skaf, presidente licenciado da Fiesp (Federação das Indústrias do Estado de São Paulo). Cotada para vice na chapa está Carla Basson, tenente-coronel da Polícia Militar.

Skaf chegou à convenção do MDB acompanhado de Henrique Meirelles, ex-ministro da Fazenda do governo Michel Temer e pré-candidato do partido à Presidência da República.

Com o jingle "Skaf tem compromisso, sua palavra tem valor", a campanha faz uma crítica ao adversário João Doria (PSDB), que deixou a Prefeitura de São Paulo para disputar o governo do Estado. A renúncia ao mandato, após prometer que não o faria, rendeu ao tucano altos índices de rejeição na capital.

A candidatura de Doria ao governo estadual também foi confirmada no sábado pelo PSDB, com a retomada do discurso antipetista. "Vamos lembrar de heróis com Sérgio Moro, juiz destemido e corajoso que colocou Lula na cadeia", disse o tucano na convenção.

No mesmo dia foi lançada a candidatura de Luiz Marinhoao governo de São Paulo pelo PT. "Quero ser governador para ajudar o Lula a governar o Brasil, para o Brasil ser feliz de novo", disse Marinho.

Na convenção, que lançou também os nomes de Eduardo Suplicy e Jilmar Tatto ao Senado, o PT reafirmou a pré-candidatura do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva ao Planalto.

O PSol lançou, também no sábado, a candidatura de Lisete Arelaro ao governo paulista. Ex-diretora da Faculdade de Educação da USP (Universidade de São Paulo), a professora Lisete tem o também professor Maurício Costa como vice na chapa.

"Educação é o carro-chefe do nosso governo", disse Lisete. Ela também fez críticas ao governo do PSDB, que comanda o Estado há mais de 20 anos. "Não teve uma greve em que nós não fomos recepcionados com cavalaria no Palácio dos Bandeirantes", afirmou.

Os professores Daniel Cara e Silvia Ferraro foram lançados ao Senado pelo PSol.

Ainda no sábado, foram oficializadas as candidaturas do major do Exército Adriano Costa e Silva (DC); e do professor de economia Claudio Fernando Aguiar (PMN). No domingo (29), o PRTB confirmou a candidatura de Rodrigo Tavares.

Outros que tiveram suas candidaturas confirmadas ao longo da última semana são: o ex-metalúrgico Toninho Ferreira(PSTU); e Rogério Chequer (Novo), líder do Movimento Vem pra Rua.

O atual governador de São Paulo, Márcio França (PSB), deve ter sua candidatura oficializada nos próximos dias.