POLÍTICA
29/07/2018 11:47 -03 | Atualizado 29/07/2018 11:50 -03

Paulo Rabello no Conhecer Eleições 2018: 'O Estado sofre com orçamento e a Ciência não é prioridade'

Candidato do PSC à Presidência da República participou neste domingo (29) do #ConhecerEleições2018, que sabatina presidenciáveis sobre Ciência.

"O pesquisador precisa ser mais acompanhado e, nesse sentido, mais cobrado", disse Paulo Rabello.
Miguel Schincariol/AFP/Getty Images
"O pesquisador precisa ser mais acompanhado e, nesse sentido, mais cobrado", disse Paulo Rabello.

Paulo Rabello, candidato do PSC à Presidência da República nas eleições do próximo mês de outubro, foi o primeiro candidato sabatinado no Conhecer Eleições Presidenciais, evento realizado na Casa de Portugal, em parceria do HuffPost com o Dispersciência e o ScienceVlogs Brazil.

Durante mais de 40 minutos, Rabello respondeu aos questionamentos do engenheiro espacial doutor Lucas Fonseca, da pesquisadora Caroline Aires, da matemática Júlia Jaccoud e do pesquisador Douglas Rodrigues.

A principal preocupação dos sabatinadores foi em relação à queda do investimento orçamentário do governo voltado para a Ciência – de R$ 6 bilhões para R$ 3 bilhões, algo em torno de 1,5% do PIB (Produto Interno Bruto) do Brasil.

Questionado sobre o que fará para apoiar o desenvolvimento das pesquisas científicas no País, Rabello acabou arrancando risos da plateia presente. "O Estado sofre com o orçamento e a Ciência não é prioridade. O candidato que vier aqui e disser que vai governar pensando na Ciência será só pra acalmar os sabatinadores e sair daqui "ohh a ciência bicho grilo ciência", disparou.

"Uma sociedade onde as contas não fecham deixa as prioridades desequilibradas. Tenho que produzir recursos para atender à essa realidade. Não adianta bater no peito e falar que vai fazer algo acontecer, pois não fará. Os 4 anos vão passar e os R$ 3 bilhões vão virar 2 e, depois, vão virar 1".

O candidato que vier aqui e disser que vai governar pensando na Ciência será só pra acalmar os sabatinadores e sair daqui "ohh a ciência bicho grilo ciência".Paulo Rabello, candidato do PSC à Presidência

Rabello admitiu que a função de pesquisador básico no Brasil, hoje, enfrenta uma série de problemas, e sugeriu mudanças que, segundo o candidato, estão contempladas em seu plano de governo.

"O pesquisador básico hoje é abandonado. Ele não é reconhecido fora de sua tribo. Ele precisa dialogar, trocar impressões. Precisamos reverter esse estado de abandono. O pesquisador precisa ser mais acompanhado e, nesse sentido, mais cobrado."

Mulheres na Ciência

Rabello também foi pressionado pelos sabatinadores sobre os problemas enfrentados pelas mulheres no mundo da Ciência.

Caroline Aires citou um drama pessoal que viveu após voltar da licença maternidade e, por conta disso, ficar um longo período sem publicar suas pesquisas. Rabello adotou um tom indignado com a situação, mas não se esquivou da resposta.

"Há a discriminação das mulheres em qualquer participação profissional. Enquanto não conseguirmos reequilibrar o Estado em suas finanças, só vamos promover mais discriminação. Por isso precisamos de um plano de metas articulado."