POLÍTICA
29/07/2018 16:15 -03 | Atualizado 29/07/2018 16:16 -03

Fernando Haddad: 'Se o governo atual fizesse pela Ciência o que fez pelos agrotóxicos, eu iria aplaudir e não criticar'

Representante do PT no Conhecer Eleições 2018 disse que partido pretende separar Ministério da Ciência do das Comunicações.

Haddad avisou que PT vai retomar a pasta única para o Ministério da Ciência e Tecnologia se partido eleger o presidente da República.
Bloomberg via Getty Images
Haddad avisou que PT vai retomar a pasta única para o Ministério da Ciência e Tecnologia se partido eleger o presidente da República.

Fernando Haddad, ex-prefeito de São Paulo e representante do PT na sabatina que reuniu candidatos à Presidência da República ou representantes no Conhecer Eleições 2018, aproveitou o acalorado debate para disparar fortes críticas contra o governo Michel Temer.

"Não vi uma única reforma do governo Temer ser discutida com a sociedade, com a comunidade científica. A gente sentava para discutir com UNES, com UBES. Por isso nunca tivemos problemas no Congresso. Nem com a oposição. Porque tudo ia pactuado de fora para dentro com a comunidade científica. Essa prática precisa voltar a ser usual e não vir de cima para baixo."

A recente aprovação da 'PL do Veneno', que muda a Lei dos Agrotóxicos no Brasil, alterando a fiscalização e o controle no registro dos produtos, também foi alvo de críticas de Haddad.

"Se o governo atual fizesse pela Ciência o que fez pelos agrotóxicos, eu iria aplaudir e não criticar", ponderou.

Ao mesmo tempo em que afirmou repetidas vezes não ter a intenção de ser o candidato do PT à Presidência em outubro, Haddad ressaltou que a Ciência andou lado a lado com ele durante sua passagem pela Prefeitura de São Paulo.

"Eu estou como coordenador de programa de governo aqui. Não me comprometa", sorriu. "Eu vivi isso [investimento à Ciência] e entrei pelo cano. O programa de mobilidade urbana da prefeitura de SP era baseado em dados científicos e não teve apelo popular. Como o Lula é mais inteligente do que eu, ele vai dar um jeito de não entrar pelo cano."

Ministério da Ciência separado das Comunicações

Outra crítica de Haddad em relação ao atual governo foi a junção do Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovações (MCTI) com o Ministério das Comunicações.

"Precisamos voltar com o ministério da Ciência e Tecnologia, pois não tem nada a ver com Comunicação. Não tem rigorosamente nada a ver. Dá impressão mais de decisão política para privilegiar um Kassab [que foi ministro dessa pasta de Temer] da vida que havia perdido um grande ministério".

Haddad, mesmo não sendo candidato à Presidência, não se esquivou quando questionado sobre quem indicaria para a pasta caso fosse ele o eleito para a sucessão de Michel Temer.

"Sérgio Rezende é o perfil do cara. O próprio (Aloisio) Mercadante fez um bom trabalho, mas ficou pouco tempo. O Sérgio deu uma estruturada em políticas públicas que precisa ser resgatada. Não consigo deixar de pensar no Sérgio quando penso em um eventual Ministério da Ciência", concluiu.