NOTÍCIAS
15/07/2018 10:21 -03 | Atualizado 15/07/2018 10:21 -03

Técnico Deschamps pode fazer História se França for campeã na Copa da Rússia

Treinador tem chance de integrar seleto grupo de profissionais que foram campeões também como jogador.

Didier Deschamps foi campeão mundial em 1998 como jogador e, agora, pode erguer a taça como técnico da França.
Michael Dalder / Reuters
Didier Deschamps foi campeão mundial em 1998 como jogador e, agora, pode erguer a taça como técnico da França.

Didier Deschamps, técnico da França, terá um incentivo a mais para conquistar o título de campeão mundial neste domingo (15), quando comandará sua seleção diante da Croácia, na grande final da Copa da Rússia.

Se os Azuis conquistarem o caneco e se tornarem bicampeões do mundo, Deschamps entrará para um grupo mais do que seleto, que atualmente conta somente com o alemão Franz Beckembauer e com o brasileiro Mário Jorge LoboZagallo.

Ambos conquistaram um feito que ninguém mais no mundo do futebol alcançou: O de serem campeões de uma Copa do Mundo como jogador e, posteriormente, como treinador.

ANTONIO SCORZA via Getty Images
Zagallo foi campeão como jogador, técnico e também como auxiliar: 4 Copas no currículo invejável.


"Vão ter que me engolir"

Mario Jorge Lobo Zagallo, o "Velho Lobo", foi bicampeão mundial vestindo a camisa da Seleção Brasileira, em 1958 e 1962. Em 70, teve a honra de comandar aquele que é até hoje badalado como melhor time de futebol de todos os tempos – a Seleção tricampeã na Copa do México.

O ícone do futebol mundial foi além e, em 1994, levantou o tetra como auxiliar-técnico de Carlos Alberto Parreira. O currículo poderia ser ainda mais recheado se, em 1998, tivesse batido a França (de Deschamps) na final e conquistado mais um troféu como treinador. No ano anterior, Zagallo fez um dos desabafos mais marcantes da história do futebol ao vencer a Copa América, disputada na Bolívia (vídeo abaixo).

A elegância do "Kaiser"

Franz Beckembauer foi o capitão da Alemanha na conquista do título de 1974, tornando-se o primeiro jogador a erguer a taça Fifa – a Jules Rimet ficou em posse definitiva do Brasil após o tricampeonato de 1970.

Sua elegância como jogador - chegou a ser considerado o melhor defensor do mundo - lhe rendeu o apelido de Kaiser (Imperador, em alemão). No vídeo abaixo é possível ver um dos duelos históricos das Copas, entre ele e Cruyff, lendário craque holandês e vice-campeão do mundo em 1974.

Como treinador, Beckehmbauer voltou a fazer história ao se igualar a Zagallo no dia em que conquistou a Copa de 1990, disputada na Itália, como treinador da Alemanha. Nesta data, tornou-se o segundo homem a "conquistar o mundo" como jogador e como técnico. E não mandou recado para ninguém na comemoração.

Algoz brasileiro na mesma trilha

Esse é o caminho que Didier Deschamps tentará trilhar neste domingo, a partir do meio-dia (horário de Brasília), quando a bola começar a rolar no Luzhniki Stadium, em Moscou.

EMPICS Sport
Didier Deschamps foi o capitão francês e ergueu a taça na conquista de 1998, sobre o Brasil.

O comandante da seleção francesa espera que Mbappe, Griezmann, Paul Pogba e companhia estejam em tarde inspirada e não deixem a zebra da Croácia voltar a aprontar para, ao fim dos 90 minutos (ou 120, com prorrogação), poder se tornar o mais novo integrante do seleto grupo de campeões com a bola nos pés... E com a prancheta nas mãos.

Assista ao editor do Yahoo! Sports, Fernando Olivieri, direto da Rússia: