NOTÍCIAS
16/07/2018 14:20 -03 | Atualizado 16/07/2018 14:20 -03

Qatar 2022: Quem da Seleção que jogou Copa da Rússia pode permanecer e quais as apostas para o próximo Mundial?

Neymar terá 30 anos, mas jovens promessas como Rodrygo e Vinícius Júnior pedem passagem.

Gabriel Jesus é um dos que têm potencial para ficar no grupo até o Qatar.
Sergei Bobylev via Getty Images
Gabriel Jesus é um dos que têm potencial para ficar no grupo até o Qatar.

"O Qatar é logo ali". A frase, adaptada 12 anos após o apresentador Fernando Vanucci imortalizar o jargão "A África é logo ali" (depois da eliminação da Seleção Brasileira e da conquista do título pela Itália na Copa de 2006), está mais atual do que nunca.

Terminada a Copa da Rússia com a Seleção eliminada nas quartas de final pela Bélgica, "é preciso reformular, é preciso mudar", como disse o apresentador em sua polêmica aparição ao vivo na Rede TV! (vídeo abaixo).

Muitos dos jogadores convocados por Tite para disputar o Mundial da Rússia terão idade avançada daqui 4 anos e, a não ser que estejam atuando em um nível de excelência máxima, dificilmente conseguirão disputar a Copa do Qatar – independentemente da permanência do treinador no comando para o próximo ciclo – ainda não decidida pelo gaúcho.

Confira abaixo a situação de cada um dos 23 atletas que compuseram o grupo da Seleção na Copa da Rússia, a expectativa para cada um deles em relação ao Mundial de 2022 e, no fim, quais as apostas para a nova geração de talentos que está surgindo no País.

Leonhard Foeger / Reuters
Time que começou a Copa da Rússia como titular tinha alguns "trintões".

"Trintões"

Fernandinho, Miranda e Thiago Silva (33 anos)

Chris Brunskill/Fantasista via Getty Images
Fernandinho (em primeiro plano) e Marcelo (ao fundo) chegarão com idade avançada ao Qatar.

Do trio, Fernandinho provavelmente ficaria fora pela performance na Copa que disputou. A idade avançada pode pesar também para a dupla de zagueiros, que foi destaque da Seleção Brasileira até o jogo contra a Bélgica.

Geromel e Filipe Luis (32 anos)

O zagueiro gremista sequer entrou em campo na Rússia, enquanto o lateral do Atlético de Madri correspondeu quando solicitado. Mais uma vez a idade pode pesar negativamente para a sequência de ambos no próximo ciclo de Copa.

Renato Augusto, Marcelo, Cássio e Taison (30 anos)

Quatro atletas com a mesma idade, mas em situações diferentes. Renato Augusto pode até ter nova chance caso consiga adaptar a velocidade atual de seu jogo para um estilo mais cadenciado, pois tem excelente toque de bola e visão para armar as jogadas. Marcelo é o melhor lateral do mundo, mas depende da explosão para ser importante arma ofensiva. Mesmo assim, é outro com chances de permanecer.

Cássio, que foi à Rússia como terceiro goleiro, teoricamente, é o que deve sentir menos peso da idade, pois, em sua posição, há exemplos de atletas que atuam em alto nível até mesmo depois dos 40 anos. Taison, por outro lado, foi contestado ao ser convocado para esse Mundial e, dificilmente será lembrado nas próximas listas.

"Quase trintões"

Getty Images
Willian chegará ao Qatar com 33 anos e seu aproveitamento dependerá do nível em que estiver atuando em 2022.

Paulinho e Willian (29 anos)

O meio-campista, que acertou sua saída do Barcelona de volta para o futebol da China, não foi bem na Copa da Rússia e, com 33 anos ao fim do próximo ciclo, dificilmente permanecerá na Seleção.

Willian vive situação semelhante a de Paulinho. O jogador do Chelsea depende demais de sua velocidade para ser efetivo, e só continuará no grupo se conseguir se manter em alto nível.

Fagner (28 anos)

Chegará ao Qatar com 32 anos. Foi bem na Rússia e só depende da manutenção do bom futebol para se manter na alça de mira do treinador.

"Com lenha para queimar"

Douglas Costa (27 anos), Neymar, Roberto Firmino, Danilo e Casemiro (26 anos), Alisson, Fred e Philippe Coutinho (25 anos), Marquinhos e Ederson (24 anos).

Michael Dalder / Reuters
Neymar já estará na casa dos 30 anos quando a Copa do Qatar chegar, mas tem futebol de sobra para ser, enfim, o que o torcedor brasileiro espera dele.

O extenso grupo acima reúne jogadores com maior e menor expectativa de permanência. No primeiro grupo estão os atacantes Douglas Costa, Neymar e Roberto Firmino, os meio-campistas Casemiro e Philippe Coutinho, o zagueiro Marquinhos e o goleiro Ederson.

Todos têm potencial para se manter no grupo e crescer de rendimento até o fim do próximo ciclo de Copa, especialmente Neymar, de quem se espera, principalmente, um maior amadurecimento na busca pelo primeiro Mundial.

Alisson, Fred e Danilo, apesar da idade favorável, não são unanimidades nacionais e dependerão muito do rendimento em seus clubes para se manterem no radar da comissão técnica da Seleção.

Gabriel Jesus e a nova geração

Paulo Whitaker / Reuters
Rodrygo, jovem atacante já negociado pelo Santos com o Real Madrid, é uma das esperanças brasileiras para 2022.

Gabriel Jesus tem a seu favor a pouca idade. Com 21 anos, é a principal aposta para formar, com os novos talentos que já surgem no futebol brasileiro, uma jovem geração com potencial para sonhar com o hexa na Copa do Qatar em 2022.

Além do atacante do Manchester City, entre outros nomes que prometem chamar a atenção da comissão técnica da Seleção Brasileira estão os de Rodrygo (negociado pelo Santos com o Real Madrid), Vinícius Júnior (Real Madrid), Pedrinho (Corinthians), Lucas Paquetá (Flamengo), Guilherme Arana (ex-Corinthians), Arthur (Barcelona), Paulinho (Bayer Leverkusen), Maycon (Shakhatar Donetsk), Eder Militão (São Paulo), Pedro (Fluminense), Malcom (Bordeaux).