POLÍTICA
28/06/2018 10:35 -03 | Atualizado 28/06/2018 10:56 -03

Rejeição a Temer: Aumenta de 72% para 79% número de brasileiros que acham governo ruim ou péssimo, diz CNI/Ibope

Greve dos caminhoneiros é a notícia mais lembrada pela população.

No cenário atual, 90% desaprovam a maneira de governar do presidente, 7% aprovam e 3% não responderam. De acordo com a sondagem, 6% confiam em Temer e 92% não confiam.
Bloomberg via Getty Images
No cenário atual, 90% desaprovam a maneira de governar do presidente, 7% aprovam e 3% não responderam. De acordo com a sondagem, 6% confiam em Temer e 92% não confiam.

Apenas 4% dos brasileiros avaliam a gestão do presidente Michel Temer como boa ou ótima, de acordo com pesquisa CNI/Ibope divulgada nesta quinta-feira (28). Outros 16% consideram regular e 79% ruim ou péssima. 1% não soube opinar ou não respondeu.

Gerente-executivo de Pesquisa e Competitividade da CNI, Renato da Fonseca destacou que é o maior índice de avaliação negativa do governo Temer até o momento.

Na última sondagem, publicada em abril, 72% dos eleitores avaliaram seu governo como ruim ou péssimo. O percentual daqueles que consideravam a gestão boa ou ótima foi de 5%. Houve uma redução dos que consideravam regular, o equivalente a 21% na última pesquisa.

No cenário atual, 90% desaprovam a maneira de governar do presidente, 7% aprovam e 3% não responderam. De acordo com a sondagem, 6% confiam em Temer e 92% não confiam.

Antes, a porcentagem dos que aprovam a maneira como Temer governa estava em 9% e o dos que confiam no presidente em 8%.

A insatisfação é maior entre os moradores do Nordeste e entre os entrevistados entre 16 e 24 anos.

O governo de Dilma Rousseff, em março de 2016, teve 10% de ótimo ou bom como avaliação, enquanto 69% julgaram seu segundo mandato como ruim ou péssimo.

Em relação ao governo da petista, 63% acreditam que a gestão Temer está pior, 9% avaliam que está melhor, 26% igual e 2% não souberam ou não responderam.

Quanto às perspectivas em relação ao restante do governo do peemedebista, 5% consideram ótimo ou bom, 19% regular, 74% ruim ou péssimo e 3% não souberam ou não responderam.

Entre as notícias mais lembradas pela população estão: a greve dos caminhoneiros (12%); corrupção no governo (11%); aumento do preço dos combustíveis (8%); greves e paralisações no Brasil em geral (5%); e Operação Lava Jato (4%). A percepção é de que o noticiário recente é desfavorável ao presidente.

A pesquisa foi feita de 21 a 24 de junho com 2 mil pessoas em 128 municípios. A margem de erro da pesquisa é de 2 pontos percentuais para mais ou para menos.