POLÍTICA
28/06/2018 10:16 -03 | Atualizado 28/06/2018 11:08 -03

Bolsonaro tem 17% e Marina 13% de intenções de voto em cenário sem Lula, diz CNI/Ibope

Deputado e ex-ministra estão tecnicamente empatados. Lula segue na liderança quanto aparece como candidato.

Montagem/Divulgação/Facebook
Deputado e ex-ministra estão tecnicamente empatados. Lula segue na liderança quanto aparece como candidato.

Os presidenciáveis Jair Bolsonaro (PSL) e Marina Silva (Rede) lideram pesquisa CNI/Ibope divulgada nesta quinta-feira (28), a 1ª das eleições de 2018, no cenário sem o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) fora da disputa. Ambos estão tecnicamente empatados, mas o deputado segue à frente. Ele tem 17% das intenções de voto, enquanto a ex-ministra registrou 13%. A margem de erro da sondagem é de 2 pontos percentuais, para mais ou para menos.

Preso desde 7 de abril, Lula foi condenado em 2ª instância por corrupção e lavagem de dinheiro. Petistas afirmam que sua candidatura será registrada, mas a Justiça Eleitoral pode considerá-lo inelegível, de acordo com a Lei da Ficha Limpa.

Sem Lula, o percentual de nulos e brancos é de 33%. Outros 8% não sabem ou não responderam.

Quando Lula é substituído pelo ex-prefeito de São Paulo, Fernando Haddad, após a liderança de Bolsonaro e Marina, Ciro Gomes (PDT) registra 8% das intenções de voto, seguido por Geraldo Alckmin (PSDB), com 6% e Álvaro Dias (Podemos), com 3%.

Com 2% das intenções de voto, aparecem Fernando Collor de Mello (PTC), que desistiu da candidatura, e Haddad, nome sondado como plano B do PT. Flávio Rocha (PRB), Guilherme Boulos (PSol), Henrique Meirelles (MDB), João Amoêdo (Novo), Manuela D'Ávila (PCdoB) e Rodrigo Maia (DEM) registram 1%.

Quando está na disputa, Lula lidera, com 33% das intenções de voto. A ordem dos outros presidenciáveis é a mesma. Bolsonaro aparece com 15% e Marina com 7%. Ciro e Alckmin registram 4%.

Nesse cenário, o percentual de nulos e brancos é de 22%. Outros 6% não sabem ou não responderam.

Sem Lula, a seguir está a variação de pontuação dos pré-candidatos:

Jair Bolsonaro (PSL): 17% a 15%

Marina Silva (Rede): 13% a 7%

Ciro Gomes (PDT): 8% a 4%

Geraldo Alckmin (PSDB): 6% a 4%

Na pergunta espontânea, Lula alcança 21% das intenções de voto, seguido por Bolsonaro (11%), Ciro e Marina, ambos com 2%. Álvaro Dias, Alckmin e João Amoedo registram 1%. Do total de entrevistados, 59% não citaram qualquer presidenciável.

Quanto à rejeição, 32% não votariam em Collor, mesmo percentual de Bolsonaro. Em seguida, aparece Lula (31%), seguido por Alckmin (22%). Ciro e Marina empatam, com 18%.

As menções a Lula são mais expressivas no Nordeste e em famílias com menor escolaridade e renda. Já Bolsonaro tem resultado melhor entre homens e entre brasileiros de até 34 anos. Marina tem preferência nas regiões Norte e Centro-Oeste. No cenário sem Lula, ultrapassa Bolsonaro nas intenções de voto das mulheres.

A pesquisa, feita de 21 a 24 de junho com 2 mil pessoas em 128 municípios. No levantamento não foram pesquisados cenários de 2º turno. Gerente-executivo de Pesquisa e Competitividade da CNI, Renato da Fonseca que a opção se deu porque é a 1ª pesquisa de intenção de votos do ano. A próxima, em setembro, terá opções de 2º turno.

De acordo com Fonseca, o cenário sem Lula é o mais provável. Ele também chamou atenção para o percentual de brancos e nulos. Para comparação, em junho de 2014, esse grupo representava apenas 8%.