ENTRETENIMENTO
25/06/2018 10:53 -03 | Atualizado 25/06/2018 10:56 -03

O que mudou na vida de Tammye Hicks (a Mama) depois de sua participação em 'Queer Eye'

Não peça que ela escolha um Fab 5 favorito.

Netflix
A touching moment between Karamo Brown and Tammye Hicks, in which he gives her a Bible inscribed with her sister's and mother's names.

A série da Netflix Queer Eye voltou com força total na segunda temporada – e provavelmente vai ajudar a vender muitos lencinhos de papel.

No primeiro episódio, o comovente reboot da série surpreendeu os telespectadores, mudando um pouco o formato tradicional e escolhendo uma mulher para a transformação.

Tammye Hicks – também chamada de Miss Tammye ou Mama, como ela pede aos apresentadores – foi indicada pelo vizinho Gene. Eles moram na cidade de Gay, na Geórgia. Gene diz que Tammye, sobrevivente de câncer de mama, é a pessoa "mais doce, carinhosa e atenciosa com os outros" e precisa de um pouco amor e carinho para ela mesma.

Um exemplo: o designer de interiores Bobby Berk costuma reformar a casa dos participantes do programa, mas Tammye pediu que ele fizesse a transformação no centro comunitário da igreja que frequenta.

Netflix
The Fab 5 with Tammye and Miles Hicks.

Myles, filho de Tammye, que acaba de voltar a morar com a mãe, é gay – e descobrimos ao longo do episódio que levou um tempo até que ela o aceitasse. Há um momento muito comovente com Tammye e Berk sobre a rejeição da igreja por causa da sexualidade. A própria Tammye faz um discurso emocionante na frente da congregação, e é claro que muitas lágrimas são derramadas.

O HuffPost conversou com Tammye para saber como a vida dela mudou desde o programa, se o quarto de Myles ainda está arrumado e quem é seu Fab 5 favorito.

Qual era sua expectativa em relação ao programa?

Estava esperando uma semana divertida, que me abrisse os olhos. E, acima de tudo, uma semana de crescimento para mim, para meu filho e para minha comunidade. Disse para os rapazes quando os conheci que estava rezando para que houvesse muito crescimento para todo mundo. E quer saber? Conseguimos. Foi um daqueles momentos decisivos da vida, em que você diz: "Ah, é por isso que estou aqui".

Algum momento em especial te fez sentir isso?

Tive um momento com Bobby, foi um encontro de almas. Mas quando me levantei na igreja – nunca tinha imaginado ficar diante de tanta gente e dizer: "Meu filho é gay. Amo meu filho. Tenho muito orgulho do meu filho". Não podia imaginar nem dois ou três anos atrás. Quando ele saiu do armário houve muito atrito na casa. Não falava do assunto, imaginava que poderia acobertar. Mas levantar e falar na frente de todos na igreja? Foi um evento.

A post shared by Bobby Berk (@bobbyberk) on

Seu vizinho Gene diz no começo do episódio que não se encontram muitos gays na cidade de Gay. Sua aparição no programa gerou algum tipo de negatividade?

Não ouvi nenhum comentário negativo. Nós humanos temos de lidar com sexualidade, né? E muita gente lida com isso na vida privada. Vejo muita gente sofrendo e acho que só de assistir ao programa algumas cabeças vão mudar. As pessoas dizem: "Agradeço a Deus pelo que você fez". Recebo ligações de pessoas perguntando como lidar com os filhos que saíram do armário. Não quer dizer que não haja negatividade. Forças do bem e do mal, do amor e do ódio estão sempre presentes. Mas tem sido tudo bastante positivo no que diz respeito ao programa.

Que conselhos você daria para as pessoas que lutam por aceitação?

O principal é amar seus filhos. Quando Deus me deu a revelação de não julgar, apenas amar, digo que seu filho – e isso vale para todas as pessoas – é mais do que ele faz no quarto. Você daria a vida pelo seu filho. Mais que qualquer outra coisa, essa relação é um reflexo do amor de Deus.

Alguma novidade com Myles? O quarto dele ainda está arrumado?

Sim, senhora! Passei lá ontem à noite. Graças ao trabalho dos Fab 5 e ao amor e a aceitação. Dá para notar no dia a dia, a maneira como ele se cuida. Ele tem muito orgulho do quarto. Antes ele estava meio perdido, mas agora está cheio de confiança. Ele está na carreira que queria. É uma mudança completa. Vou mandar uma foto para vocês. Acho que a cabeça dele estava muito confusa, mas agora ele está livre para ser a pessoa que Deus quer.

OK, tenho de perguntar: qual dos Fab 5 é seu predileto?

Não me faça escolher. Não me faça escolher! Ai, meu Deus. Acho que os Fab 5 não seriam esse grupo fenomenal se faltasse um deles. Todos têm seu propósito. Disse a eles que Deus sabia que eles acabariam juntos antes de eles serem formados no útero – o propósito deles era estar juntos, trabalhando em equipe. Ai, meu Deus, não me faça escolher. Hmmmm. Bom: é um empate entre os cinco.

A post shared by Mama Tammye (@mamatammye) on

Muito diplomático, vou deixar assim. Mas você pelo menos vai dividir com a gente sua receita de tomates verdes fritos?

Ah, sim, sim. É muito simples. Você precisa de farinha de trigo, sal, pimenta do reino e tomates verdes. Corte-os em rodelas bem finas. É assim que eles ficam crocantes. Os tomates têm de estar verdes, mas começando a ficar vermelhos. O interior deve estar rosado. Você nunca provou nada igual! Uso uma Airfryer a ar desde os Fab 5, mas, se for usar óleo, prefiro canola, algo mais leve. E não esqueça de cortar em rodelas bem fininhas.

Queer Eye está disponível no Netflix.

Entrevista condensada e editada.

Os 7 filmes 'mais de humanas' para assistir na Netflix agora