NOTÍCIAS
22/06/2018 12:18 -03 | Atualizado 22/06/2018 12:50 -03

Philippe Coutinho? Torcida se derrete por Douglas Costa após vitória do Brasil sobre a Costa Rica

Camisa 11 marcou o primeiro gol, mas o 7 saiu do banco para incendiar a partida desta sexta (22).

Douglas Costa teve desempenho elogiado pela torcida brasileira no jogo contra Costa Rica.
MB Media via Getty Images
Douglas Costa teve desempenho elogiado pela torcida brasileira no jogo contra Costa Rica.

Terminada a partida em que a Seleção Brasileira bateu a Costa Rica por 2 a 0 nesta sexta-feira (22), pela Copa da Rússia, o meia Philippe Coutinho, autor do primeiro gol, foi eleito o melhor em campo pela Fifa. E comemorou.

"Uma emoção muito grande. Jogo muito difícil desde o primeiro minuto. A gente tentando, chutando de fora da área. No final fomos premiados pela dedicação do grupo. Merecemos a vitória", resumiu.


Na visão da torcida, no entanto, o craque do jogo atende por outro nome: Douglas Costa. O camisa 7 começou o duelo no banco de reservas, mas foi acionado por Tite para o segundo tempo. E mudou a cara do jogo.

O atacante da Juventus-ITA, que substituiu Willian nos 45 minutos finais, incendiou o time, criou chances e foi coroado com a assistência que culminou no gol de Neymar, o segundo do jogo.

Douglas Costa: Feliz, mas humilde

Carlos Garcia Rawlins / Reuters
Parceria com Neymar rendeu frutos à Seleção.

Fundamental para a vitória, mas humilde nas palavras. Esse foi Douglas Costa na saída dos vestiários festivos do Brasil após a vitória sobre a Costa Rica.

O jogador confessou que lutou muito para estar entre os 23 convocados para a Copa, mas preferiu exaltar o fim do sofrimento de Neymar, que vinha sendo criticado por suas atuações, ao ajudar o camisa 10 a fazer seu primeiro gol na Copa.

"Ralei pra caramba pra estar na Seleção Brasileira e fiz esforços que ninguém sabe. Fico contente de entrar dessa maneira e poder ter ajudado o Neymar a fazer um gol que foi importante pra ele."

Após a primeira vitória na Copa, Douglas Costa mostrou otimismo em relação às chances de o Brasil caminhar rumo ao hexa.

"Estamos no caminho certo e, juntos, podemos fazer grandes coisas. Confiança nunca deixamos de ter, independente do adversário ou da situação", concluiu.