COMIDA
18/06/2018 11:36 -03 | Atualizado 18/06/2018 11:36 -03

Os três tipos de sensibilidade à cafeína – qual é o seu?

Fãs do café, atenção.

Já reparou como você perde o sono se tomar um café depois do jantar enquanto seus amigos dormem como bebês depois de tomar dois ou três? A ciência pode ter a resposta.

Um médico descobriu que a reação à cafeína provavelmente é determinada por dois fatores genéticos: se o fígado é capaz de metabolizar a cafeína rapidamente ou se demora mais no processo, e se a pessoa tem uma variação genética que torna o sistema nervoso central mais sensível à substância.

O médico J. Langer diz que os tomadores de café se encaixam em três grupos: alta, normal e baixa sensibilidade à cafeína.

Willie B. Thomas via Getty Images
Do you have low, regular or high sensitivity?

"É normal que as pessoas perguntem ao médico porque não conseguem dormir depois de uma xícara de café, enquanto o parceiro não perde o sono mesmo tomando cinco", disse Langer. "A resposta é todos reagimos de modo diferente à cafeína, assim como temos cabelos e olhos de cores diferentes."

Sensibilidade alta

Se você acha que uma pequena quantidade de cafeína te dá aquele empurrãozinho e uma xícara de café tira o sono, é provável que você tenha alta sensibilidade à cafeína.

Isso está relacionado com o metabolismo lento no fígado e as "fortes conexões" no sistema nervoso central – basicamente o efeito no sistema nervoso é mais acentuado.

Sensibilidade normal

As pessoas que se enquadram nesta categoria em geral podem tomar de duas a cinco xícaras de café por dia sem efeitos adversos no sono.

Acredita-se que a sensibilidade regular seja causada por um equilíbrio entre a inativação da cafeína no fígado e as conexões no sistema nervoso central.

Para este grupo, não se recomenda tomar café à noite.

Sensibilidade baixa

Se você é consegue tomar café à noite sem prejuízo para o sono, é provável que esteja nesta categoria. Pessoas com baixa sensibilidade à cafeína provavelmente não sentem os efeitos desejados da substância, como a sensação de estar mais desperto e alerta.

Ela ocorre porque o corpo processa a cafeína rapidamente. Neste grupo, pode-se ingerir café em maiores quantidades, mas a recomendação geral é respeitar o limite de cinco xícaras por dia.

*Este texto foi originalmente publicado no HuffPost UK e traduzido do inglês.