COMPORTAMENTO
14/06/2018 11:19 -03 | Atualizado 14/06/2018 17:45 -03

Copa da Rússia: Dicas para proteger os bichinhos do barulho dos fogos de artifício

Médicos veterinários aconselham mudança de local, isolamento acústico e até terapia para minimizar os efeitos maléficos.

Gol do Brasil? Saiba como minimizar os efeitos dos fogos de artifício para os bichinhos de estimação.
Divulgação/Portal Dog
Gol do Brasil? Saiba como minimizar os efeitos dos fogos de artifício para os bichinhos de estimação.

A Copa da Rússia chegou e, com ela, a expectativa de ver a Seleção Brasileira marcar muitos gols para caminhar rumo ao hexa. O 'problema' é que, cada vez que a equipe comandada por Titebalançar as redes adversárias, uma boa parte dos nossos melhores amigos poderá sofrer... E muito.

A combinação formada por gol do Brasil + fogos de artifício é altamente prejudicial e, às vezes, até fatal, para os animais de estimação – principalmente cães e gatos.

A audição dos animais é muito mais sensível do que a humana e, por conta disso, os altos níveis de decibéis produzidos pela explosão de rojões e de outros tipos de fogos de artifício causam um enorme prejuízo à saúde dos bichinhos, conforme explicou ao HuffPost Brasil o médico veterinário Marcelo Brenna do Amaral.

"Cães e gatos têm muito mais vias sensoriais e ligações nervosas do que humanos. A sensibilidade dos animais aos infrassons e ultrassons é muito grande e esses ruídos excessivos tendem a ser mais prejudiciais para os animais do que para nós", comentou.

Segundo o médico veterinário, formado pela Unesp de Jaboticabal e funcionário da Prefeitura de Santos há mais de uma década, o grande problema é que tal percepção não é igual para todos os animais, e isso dificulta a identificação da melhor forma de prevenir o problema.

Consequências

O doutor Brenna enumerou quais os principais problemas que a exposição continuada de um bichinho de estimação ao barulho causado pelos fogos de artifício podem causar à saúde dos pets.

"O estresse excessivo pode levar a distúrbios como irritabilidade excessiva com outros animais e até com as pessoas com quem eles convivem, tanto no momento do estresse quanto a médio e longo prazo. Há também o perigo de o animal ficar retraído e até mesmo de se machucar ou se mutilar, buscando um lugar para se esconder", alertou.

Na visão do especialista ouvido pela reportagem, se o animal possuir uma doença prévia grave – for cardíaco, por exemplo -, os efeitos dos fogos de artifício podem ser maléficos de forma mais imediata e, em alguns casos, até fatal.

Opinião bastante semelhante foi esplanada pela outra especialista ouvida pela reportagem. A doutora Camila Castilho de Aquino, da Clínica Alpri Vet Premim, acrescentou que os donos precisam ficar atentos até para o risco de fuga do bichinho de estimação.

"O animal, movido pelo medo, procura se afastar do ruído tentando se esconder dentro ou embaixo de móveis ou espaços restritos; pode tentar fugir pela janela, cavar buracos, tornar-se agressivo; apresentar salivação excessiva, respiração ofegante, urinar ou defecar involuntariamente, além dos possíveis acidentes que podem acontecer decorrentes da fuga como traumas, atropelamento e quedas".

Dicas para minimizar o mal-estar

Apesar do enorme mal que os fogos podem causar aos bichinhos, há meios de minimizar os efeitos e de torcer pelos gols da Seleção sem medo de ver seus amiguinhos se prejudicarem.

Os veterinários ouvidos pela reportagem enumerou algumas dicas que podem ser de bastante utilidade nos próximos dias. Vamos a elas.

- Tentar tirar o animal do local em que há exposição continuada aos fogos: Essa dica é aparentemente simples, mas o fator complicador é que, em época de Copa do Mundo, o difícil é encontrar um lugar que não comemore quando a Seleção marcar um gol. De qualquer forma, vale a intenção.

- Fazer um isolamento acústico no cantinho do animal: Tentar deixar seu (ou seus) bichinhos em um lugar mais fechado, com maior isolamento acústico, ou providenciar para que o cantinho atual deles se torne menos exposto ao barulho pode ser de grande valia.

- Procurar ajuda de um profissional: Há várias técnicas e terapias de auxílio para comportamento animal atualmente. Os profissionais estão capacitados para ensinar formas de aumentar o conforto e de distração para diminuir o estresse dos bichinhos em situações extremas.

- Tratamentos com ansiolíticos e sedativos que minimizam os efeitos do estresse e do medo também são medidas paliativas.

Discussão política

Os problemas com barulho dos fogos de artifício são alvo de discussão até mesmo entre políticos. Os vereadores aprovaram, depois de muita polêmica, o projeto de lei (PL) 97/2017, de autoria dos vereadores Abu Anni (PV), Mário Covas Neto (PSDB) e Reginaldo Tripoli (PV).

O projeto proíbe o uso de fogos de artifício ruidosos em São Paulo no início de maio, sob pena de multa de R$ 2 mil para quem descumprir a determinação.

"A gente sabe de diversos problemas que os fogos causam à saúde das pessoas, que vão desde um susto a problemas de audição e até parada cardíaca. Com os animais acontecem casos muito mais graves, podendo levá-los à morte", alegou Tripoli.