NOTÍCIAS
14/06/2018 00:46 -03 | Atualizado 14/06/2018 00:47 -03

Copa da Rússia terá desfile de craques com a camisa 10

A exceção é Cristiano Ronaldo, principal jogador da seleção de Portugal e melhor do mundo, que veste a número 7 de seu país.

Neymar celebra seu 2º gol no amistoso contra Áustria.
Leonhard Foeger / Reuters
Neymar celebra seu 2º gol no amistoso contra Áustria.

Usar a camisa 10 de um time ou seleção de futebol tem uma simbologia própria. Em quase 100% dos casos o número é separado para o principal talento da equipe, para o 'maestro', o craque. E a Copa da Rússia, que começa nesta quinta-feira (14), terá, distribuída entre as 32 seleções participantes, uma constelação de jogadores que merecem usar a 10.

Listaremos abaixo, alguns dos principais nomes que desfilarão seu talento pelos gramados russos e que foram inscritos com o número que já consagrou ídolos eternos, tais como Pelé, Maradona, Ademir da Guia, Pedro Rocha, Platini, Zico, Zidane e muitos outros.

Neymar (Brasil)

Getty Images
Neymar subiu para os profissionais do Santos com a 7; passou para a 11 e, desde 2016 assumiu a 10, mais compatível com seu talento.

Apesar de ter usado o número 11 em boa parte de sua carreira como profissional, primeiro no Santos e depois no Barcelona, Neymar adotou a camisa 10 na Seleção Brasileira e em seu clube atual, o Paris Saint-Germain. E com toda a justiça. O jogador é um dos 3 melhores do mundo atualmente e o grande nome do Brasil na luta pelo hexa na Copa da Rússia.

Messi (Argentina)

PA Archive/PA Images
Messi é um dos mais famosos camisas 10 do futebol mundial e, para muitos, já atingiu o nível de Maradona.

Mais um camisa 10 que dispensa apresentações. Ele foi 5 vezes vencedor do Prêmio Bola de Ouro, entregue pela Fifa ao melhor jogador de uma temporada, Messi usa o número na seleção argentina e no Barcelona, um dos clubes mais poderosos do mundo.

James Rodríguez (Colômbia)

Apesar de não ter emplacado com a camisa do Real Madrid, clube que ainda detém seus direitos, o colombiano James Rodríguez não pode ficar fora da lista. Emprestado ao Bayern de Munique, reencontrou seu melhor futebol e é digno dono da camisa 10 da seleção. Marcou um dos gols mais bonitos da Copa de 2014, no Brasil, que lhe rendeu o Prêmio Puskas da Fifa, oferecido ao mais belo do ano na visão da entidade.

Arrascaeta (Uruguai)

AFP/Getty Images
Uruguaio Giorgian De Arrascaeta é ídolo do Cruzeiro e promete fazer boa Copa do Mundo com a seleção uruguaia.

Bastante conhecido do torcedor brasileiro, especialmente dos cruzeirenses, que idolatram Arrascaeta, camisa 10 da seleção uruguaia e da Raposa. Mais um talento do futebol sul-americano que vale a pena ficar de olho durante a Copa da Rússia.

Bryan Ruiz (Costa Rica)

Segunda rival do Brasil na Copa, a seleção da Costa Rica aposta no talento do goleiro Keylor Navas, do Real Madrid, para segurar o poderoso ataque de Tite. Na frente, no entanto, as fichas estão depositadas em Bryan Ruiz. Aos 32 anos, deixou o Sporting-POR recentemente e chegou a ser cotado como possível reforço do Santos para o segundo semestre.

Giovani dos Santos (México)

Aos 29 anos, o mexicano Giovani dos Santos que defende as cores do Los Angeles Galaxy, dos Estados Unidos, continua como um dos principais expoentes da seleção de seu país. Disputou 4 partidas na Copa do Mundo de 2014 e marcou um gol.

Mbappe (França)

AFP/Getty Images
Mbappe: camisa 10 mais jovem da Copa da Rússia, mas com status de craque e favorito ao título.

Kylian Mbappe, companheiro de Neymar no Paris Saint-Germain (usa a número 29 no clube), é o mais jovem camisa 10 da Copa da Rússia — completa 20 anos em dezembro. O jogador terá a responsabilidade de envergar a camisa 10 da seleção francesa nos campos russos e manter a tradição que já coroou os craques Michel Platini e Zinedine Zidane. Vencedor do Prêmio Golden Boy em 2017 (uma espécie de Bola de Ouro para jogadores com menos de 21 anos), já provou ter talento de sobra para dar conta da missão.

Eden Hazard (Bélgica)

AFP/Getty Images
Eden Hazard, talento que representa a ótima geração belga na Copa da Rússia.

Experiente armador do Chelsea-ING, Eden Hazard é um dos destaques da poderosa 'geração belga', que chega forte e pode surpreender na Copa da Rússia. Companheiro de time do brasileiro Willian, tem futebol suficiente para brigar pelo título de melhor camisa 10 da competição.

Luka Modric (Croácia)

Astro do Real Madrid e expoente da seleção croata, Luka Modric é mais um europeu que carimba com todas as letras a palavra craque em sua identidade. Visão de jogo e habilidade são as principais características do experiente atleta de 32 anos.

Sterling (Inglaterra)

Getty Images
Sterling, da Inglaterra, não é tão badalado quanto Messi ou Neymar, mas tem talento e é aposta da seleção europeia para lutar pelo bi.

Raheem Shaquille Sterling foge um pouco das características de 'maestro' encontradas em boa parte dos camisas 10, mas, nem por isso, é menos digno de ostentar o número. Companheiro de Gabriel Jesus no Manchester City-ING, venceu o Prêmio Golden Boy em 2014 e é arma da seleção inglesa para tentar o bicampeonato na Rússia.

Özil (Alemanha)

PA Archive/PA Images
Özil já vestiu a 8 na seleção alemã, mas há um bom tempo mereceu a honra de ostentar o número 10 de seu país.

Experiente e talentoso. Esse pode ser o resumo de Mesut Özil, camisa 10 da Alemanha e que participou do inesquecível 7 a 1 de sua seleção sobre o Brasil na Copa de 2014. Ele, aliás, perdeu a chance de deixar o vexame ainda maior, desperdiçando ótima chance de marcar o oitavo gol ao fim da partida. Craque do Arsenal-ING, mostrou simpatia ao "se desculpar" com David Luiz após impor o massacre à seleção brasileira no último Mundial.

Salah (Egito)

Arnd Wiegmann / Reuters
Salah: dores no ombro podem atrapalhar, mas talento o egípcio tem de sobra para usar a camisa 10.

Mohamed Salah, 25 anos, talvez seja o camisa 10 que desperte maior curiosidade para a Copa da Rússia. O jogador do Liverpool vive um momento brilhante no futebol europeu, está cotado para desbancar Neymar e se infiltrar entre Messi e Cristiano Ronaldo na disputa pela Bola de Ouro da temporada, mas sofreu uma lesão na final da Liga dos Campeões e ainda não está 100% recuperado. A estreia diante do Uruguai na sexta, dia 15, em Ecaterimburgo, ainda é uma incógnita. Se não jogar, quem perderá, certamente, serão os torcedores de todo o mundo.

Bônus: Cristiano Ronaldo, atual melhor do mundo

Para encerrar a longa lista escolhemos Cristiano Ronaldo, da seleção de Portugal. Calma, calma. Sabemos que ele não usa a camisa 10 nem em Portugal nem no Real Madrid, clube pelo qual vem ganhando uma Bola de Ouro da Fifa atrás da outra nas últimas temporadas.

Rafael Marchante / Reuters
Cristiano Ronaldo: número da camisa no Real e em Portugal é 7, mas o futebol é digno do número 10.

O problema é que seria uma tremenda injustiça deixar de fora de uma seleção com tantos talentos o atual maior jogador do mundo, apenas pelo fato de ele usar a camisa 7 e não a 10. Então acho que não tem problema fecharmos nossa lista com o 'gajo'. Não é mesmo?