COMPORTAMENTO
07/06/2018 15:52 -03 | Atualizado 07/06/2018 15:52 -03

A despedida de Kate Spade: 'Ela lutava contra vários demônios pessoais'

A designer americana sofria com crises de ansiedade e depressão.

Monica Schipper via Getty Images

Um dia após a morte da estilista Kate Spade, sua família falou publicamente sobre o seu suposto suicídio.

De acordo com a carta de Andy Spade, marido da estilista, ela enfrentava problemas de saúde mental há anos, como a depressão e as crises de ansiedade.

"Eu e minha filha estamos arrasados com a perda dela, e nem conseguimos começar a entender o que será a vida sem ela", disse Andy em um comunicado publicado pelo The New York Times. "Estamos profundamente desolados e já estamos com saudades dela."

De acordo com o marido, Kate tinha consciência de sua doença e fazia um trabalho ativo com ajuda de profissionais para tratar da depressão.

"Nós estávamos em contato com ela na noite anterior e ela parecia feliz. Não havia indicação e nenhum aviso de que ela faria isso. Foi um choque completo. E claramente não era ela. Ela estava lutando contra demônios pessoais", explicou no comunicado.

Leia o comunicado completo:

Kate era a mulher mais linda do mundo. Ela era a pessoa mais gentil que eu já conheci e minha melhor amiga há 35 anos. Minha filha e eu estamos arrasados com a perda dela, e nem podemos começar a entender a vida sem ela. Estamos profundamente desolados e já estamos com saudades dela.

Kate sofria de depressão e ansiedade há muitos anos. Ela estava procurando ativamente ajuda e trabalhando de perto com seus médicos para tratar sua doença, que tira muitas vidas. Nós estávamos em contato com ela na noite anterior e ela parecia feliz. Não havia indicação e nenhum aviso de que ela faria isso. Foi um choque completo. E claramente não era ela. Havia demônios pessoais que ela estava lutando.

Nos últimos 10 meses, vivíamos separados, mas a poucos quarteirões um do outro. Bea estava morando com nós dois e nos víamos ou falavávamos todos os dias. Comemos muitas refeições juntos em família e continuamos a passar as férias juntos em família. Nossa filha era nossa prioridade. Nós não estávamos legalmente separados, e nunca discutimos divórcio. Nós éramos melhores amigos tentando resolver nossos problemas da melhor maneira que sabíamos. Nós ficamos juntos por 35 anos. Nós nos amávamos muito e simplesmente precisávamos de uma pausa.

Essa é a verdade. Qualquer outra coisa que está aí agora é falsa. Ela buscava ativamente ajuda para depressão e ansiedade nos últimos cinco anos, consultava um médico regularmente e tomava remédios para depressão e ansiedade. Não houve substância ou abuso de álcool. Não houve problemas de negócios. Nós amamos criar nossos negócios juntos. Nós éramos co-pais de nossa linda filha. Ainda estou para ver qualquer nota deixada para trás e estou chocado que uma mensagem privada para minha filha tenha sido tão cruelmente compartilhada com a mídia.

Minha principal preocupação é Bea e proteger sua privacidade como ela lida com a dor inimaginável de perder sua mãe. Kate amava muito Bea.

Kate Spade foi encontrada morta na terça-feira (5) em seu apartamento em Nova York. Ela tinha 55 anos. As autoridades disseram que sua morte foi um aparente suicídio por enforcamento e que nem o marido nem a filha estavam em casa no momento.

A morte de Kate não é um caso isolado e chama a atenção para a necessidade de discussão e da prevenção em relação à saúde mental.

De acordo com dados da Organização Mundial de Saúde (OMS), mais de 350 milhões de pessoas em todo o mundo sofrem com a depressão ou com outros problemas de saúde mental.