ENTRETENIMENTO
31/05/2018 17:57 -03 | Atualizado 04/06/2018 10:24 -03

5 filmes contemporâneos para conhecer e se sentir na Rússia

Uma lista de produções que destacam aspectos turísticos e perspectivas sobre a política e legado cultural do país.

Getty Images
Museu Hermitage, um dos maiores do mundo e cenário de 'Arca Russa', de Aleksandr Sokurov.

A Copa da Rússia, que começa no próximo dia 14 de junho, é uma boa oportunidade para os brasileiros se aproximarem da produção cinematográfica do país que - assim como sua extensão - é gigantesca.

Com isso em vista, o HuffPost Brasil pediu para a pesquisadora russa Elena Vássina indicar 5 filmes lançados nas últimas décadas para quem quer conhecer tanto as paisagens quanto ter uma perspectiva sobre a política e o legado cultural do país.

Professora de Letras Russas da USP, Elena salienta que as obras indicadas devem ser apreciadas não só por conta do retrato que fazem de um cenário ou população local, mas porque também dialogam com questões humanas universais, "como o bom cinema deve ser".

Acompanhe a lista abaixo.

1. Arca Russa - (Direção: Russkiy kovcheg)

Divulgação

Obra-prima do cineasta Alexandr Sokurov, Arca Russa mostra o passeio de um aristocrata francês pelos corredores e salões dos Museu Hermitage, em São Petesburgo, que contém uma das coleções de arte mais valiosas do mundo. Feito em um único plano-sequência de 97 minutos, o filme é um verdadeiro mergulho na História da Rússia, colocando em evidência personagens como Pedro, o Grande; Catarina II e Alexandra Feodorovna. "É um filme maravilhoso, que mostra o que a Rússia tem de melhor: a herança cultural. Claro que a história do país no século 20 foi muito difícil, mas Arca Russa ressalta a riqueza cultural e a nossa relação com a tradição. Para os russos, a questão da valorização das raízes é algo muito importante", destaca Elena.

Veja o trailer abaixo:

2. Leviatã - (Direção: Andrey Zvyagintsev)

Divulgação

Lançado em 2014, Leviatã é considerado um dos maiores fenômenos do cinema russo recente. O longa ganhou o prêmio de Melhor Roteiro no Festival de Cannes e o Globo de Ouro de Melhor Filme Estrangeiro, mas também irritou o governo russo e a Igreja Ortodoxa Russa. A história se passa no vilarejo de Teriberka, na região do Mar de Barents, onde Kolya (Aleksei Serebryakov) - um homem humilde que vive com a mulher e o filho - vê sua propriedade tomada de forma agressiva pelo prefeito local. Trágico e cheio de paralelos bíblicos e políticos na era Putin, Leviatã também merece ser visto, segundo Elena, por conta do registro da paisagem do norte da Rússia.

Veja o trailer abaixo:

3. Sem Amor - (Direção: Andrey Zvyagintsev)

Divulgação

Também dirigido por Zvyagintsev, Sem Amor venceu o prêmio do Júri do Festival de Cannes e foi o representante da Rússia na categoria Filme Estrangeiro do Oscar 2018. O longa conta a história do repentino desaparecimento de Alyosha (Matvey Novikov), de 12 anos, filho de Zhenya (Maryana Spivak) e Boris (Aleksey Rozin), um casal em processo de separação - e totalmente negligentes com a criança. "Esse é um filme que lança um olhar sobre o momento atual, abordando a questão da desumanização - que ocorre tanto na Rússia como na sociedade contemporânea como um todo", afirma Elena.

4. A Ilha - (Direção: Pavel Lungin)

Divulgação

Em um pequeno monastério ortodoxo situado em algum lugar no norte da Rússia vive um monge incomum. Muitos acreditam que ele tem o poder de curar, prever o futuro e expelir demônios. Ele, no entanto, não se vê capaz de tais proezas devido a um pecado que cometeu na juventude. Esse é o enredo de A Ilha, filme de Pavel Lungin, premiado pela Academia Russa. "Com o fim da União Soviética, começou um forte movimento religioso na Rússia. Costumo dizer que os russos querem ser mais católicos que a população de Roma", diz Elena. Baseado em uma história real, o longa aborda essa particular busca religiosa - própria da História do país.

Veja o trailer:

5. Enfermaria Número 6 - (Direção: Aleksandr Gornovskiy, Karen Shakhnazarov)
Divulgação

Enfermaria Número 6, dos diretores Aleksandr Gornovskiy e Karen Shakhnazarov, é uma adaptação para o presente de um desconcertante conto de Anton Tchekhov (1860- 1904), escritor russo celebrado como um dos maiores contistas da literatura universal. A trama acompanha Andrey Ragin e seu núcleo de trabalho. Ele é médico-chefe de um asilo, onde tornando-se paciente. "É um filme muito forte. Vale a pena observar com atenção o trabalho de Vladimir Ilyin", recomenda Elena, referindo-se ao ator que dá vida ao protagonista Ragin.

Veja o trailer abaixo:

Photo gallery7 avós inesquecíveis do cinema See Gallery