NOTÍCIAS
03/06/2018 10:41 -03 | Atualizado 03/06/2018 10:41 -03

Volta de Neymar puxa fila de motivos para ficar de olho no amistoso Brasil x Croácia

Retorno do craque e talentosos meias do time croata devem chamar a atenção no duelo deste domingo.

Seleção da Croácia tem jogadores perigosos e deverá tornar bastante difícil o teste para o Brasil.
Divulgação
Seleção da Croácia tem jogadores perigosos e deverá tornar bastante difícil o teste para o Brasil.

O amistoso Brasil x Croácia, marcado para este domingo (3), em Liverpool, na Inglaterra, às 11 horas (horário de Brasília), é muito mais do que um simples duelo preparatório para a Copa da Rússia.

O encontro entre as duas seleções servirá como teste decisivo para o técnico Tite avaliar as verdadeiras condições do principal jogador da Seleção Brasileira: Neymar.

Machucado e fora de combate desde fevereiro, quando se contundiu em partida do Campeonato Francês pelo PSG, o camisa 10 da Seleção mostrou desenvoltura e ausência de dores nos treinos, mas, como diz o ditado popular, 'treino é treino, jogo é jogo'.

PA Wire/PA Images
Neymar tem treinado normalmente, sem dores, e tem retorno bem avaliado pela comissão técnica.

Segundo Rodrigo Lasmar, médico da Seleção Brasileira, tanto o jogo deste domingo, diante da Croácia, quanto o do dia 10, contra a Áustria, serão decisivos para projetar o desempenho de Neymar no Mundial.

"Essa fase de amistosos é importante para ele se sentir melhor e chegar bem preparado, mas ele ainda precisa de tempo para se adaptar e se sentir mais seguro", avisou.

Além de observar o comportamento de Neymar, que não começará jogando, Tite deverá usar o amistoso para definir, de uma vez por todas, quem assumirá a lateral direita titular da equipe.

Pedro Martins/Mowa Press
Fagner (à esquerda) está recuperado e pronto para brigar pela lateral direita.

Danilo, do Manchester City, larga na frente, mas o corintiano Fagner, velho conhecido do treinador, está recuperado de lesão e pronto para brigar pelo posto.

Nas demais posições, salvo alguma surpresa de última hora, Tite não tem muito mais a observar, a não ser as presenças de Thiago Silva na zaga, no lugar de Marquinhos, e de Willian ou Fernandinho no meio-campo, uma vez que Renato Augusto está lesionado e fora do jogo.

Meio perigoso

Do lado croata, dois jogadores em especial chamam a atenção, ambos rivais no futebol espanhol: os meias Ivan Rakitic e Luka Modric. O primeiro reveza-se com Paulinho como titular do meio-campo do Barcelona, enquanto o segundo, camisa 10 e capitão da seleção nacional, é um dos destaques do Real Madrid, atual tricampeão europeu.

EMPICS Sport
Luka Modric, do Real Madrid, é um dos principais talentos do meio-campo da Croácia.

A Croácia tem ainda os atacantes Mario Mandzukic, campeão italiano pela Juventus, e Ivan Perisic, companheiro de Miranda na Internazionale de Milão, como bons valores comandados pelo técnico Zlatko Dalic e que podem dar trabalho para Argentina, Islândia e Nigéria no Grupo D da Copa da Rússia.

Caio Ribeiro, comentarista da TV Globo, resumiu em um pequeno vídeo os principais perigos da Croácia. Assista abaixo.