NOTÍCIAS
29/05/2018 21:35 -03 | Atualizado 29/05/2018 22:19 -03

Senado aprova reoneração de setores e zera PIS/Cofins para honrar acordo com caminhoneiros

Presidente Michel Temer deve vetar PIS/Cofins zerado para o diesel.

Senado aprova reoneração da folha para 28 setores da economia e zera PIS/Cofins do diesel.
Roque de Sá/Agência Senado
Senado aprova reoneração da folha para 28 setores da economia e zera PIS/Cofins do diesel.

O plenário do Senado aprovou na noite desta terça-feira (29) a medida que elimina a cobrança do PIS/Cofins sobre o óleo diesel até o fim de 2018.

A isenção de PIS/Cofins foi uma das reivindicações da greve dos caminhoneiros, que entraram hoje no 9º dia de paralisação em protesto contra o preço do diesel.

A proposta foi incluída pela Câmara dos Deputados no projeto de reoneração da folha de pagamento de 28 setores da economia.

Já aprovado na Câmara, o texto segue agora para a análise do presidente Michel Temer. De acordo com informações da Agência Senado, parlamentares da base do governo garantiram que o presidente vetará o PIS/Cofins zerado.

Mesmo assim, o Planalto afirma que vai honrar o compromisso de reduzir o valor do litro do óleo diesel em R$ 0,46 na bomba, conforme anunciado por Temer em rede nacional no último domingo (27). O valor ficará congelado por 60 dias e custará R$ 9,5 bilhões à União.

O relator do projeto na Casa, senador Ricardo Ferraço (PSDB-ES), disse que a reoneração dos 28 setores vai gerar uma arrecadação de R$ 5,7 bilhões, valor que ajudará a bancar o desconto no diesel.

O governo ainda terá que encontrar outras fontes para completar os R$ 3,8 bilhões que faltarão para atender as reivindicações dos caminhoneiros.