ENTRETENIMENTO
08/05/2018 16:21 -03 | Atualizado 08/05/2018 17:20 -03

Festival de Cannes: As mulheres dominam o júri em 2018

"Aqui temos uma mulher presidente e mais quatro jurados homens e quatro mulheres. Estamos num caminho bom."

Andreas Rentz via Getty Images
Da esquerda para direita: Kristen Stewart, Ava DuVernay, Cate Blanchett, Léa Seydoux e Khadja Khadja Nin - maioria feminina no júri.

O Festival de Cannes 2018 começa nesta terça-feira (8) com um júri composto, em sua maioria, por mulheres. O grupo é presidido por Cate Blanchett e conta também com as atrizes Léa Seydoux e Kristen Stewart, a diretora Ava DuVernay e a cantora Khadja Khadja Nin. Os diretores Denis Villeneuve, Robert Guédiguian, Andrey Zvyagintsev e o ator Chang Chen completam o conselho.

Ganhadora de duas estatuetas do Oscar, a atriz Cate Blanchett foi uma das dezenas de mulheres que afirmaram ter sofrido assédio do produtor Harvey Weinstein. Após os desdobramentos das denúncias, a australiana se tornou uma das principais articuladoras do movimento Time's Up, que também marcará presença em Cannes.

Na 71ª edição do prestigiado festival de cinema, discussões sobre igualdade de gênero no showbizz prometem pautar a programação. Além do Time's Up, outras duas organizações internacionais feministas e de luta contra o assédio foram convidadas para participar da programação: Associação de Mulheres Cineastas e de Meios Audiovisuais (CIMA), da Espanha, e a Dissenso Comune, da Itália.

FilmMagic
Júri completo da 71ª do Festival de Cannes.

No próximo sábado (12), haverá uma marcha de mulheres no tapete vermelho. Já na segunda (14), representantes das instituições vão se reunir para debater a questão de gênero na indústria cinematográfica. O encontro será mediado pelas cineastas francesas Céline Sciamma e Rebecca Zlotowski. O evento sediará ainda painéis comandados pelas ministras da Cultura da França e da Suécia.

Apesar das atividades em prol da equidade de gênero no festival, apenas três dos 21 diretores que disputam a Palma de Ouro - o principal prêmio do evento - são mulheres. São elas: Alice Rohrwacher (Lazzaro Felice), Eva Husson (Les Filles du Soleil) e Nadine Labakin (Capernaum).

"Se eu queria ver mais mulheres? Sim. Se espero ver mais mulheres? Sim. Mas lidamos com os filmes que temos", disse Blanchett em coletiva do júri na tarde desta terça (7). A atriz afirmou que as três cineastas estão na competição não por causa do gênero, mas pela qualidade do trabalho que realizaram.

AFP/Getty Images
Programação do festival ocorre entre os dias 8 e 19 de maio.

"Não me importo se temos filmes de diretores iranianos, homens, mulheres, transgêneros (oh, não temos um transgênero na competição? Acho que falhamos aqui!). Nosso foco é no filme que está na nossa frente, seja qual for, feito por quem quer que seja", completou.

Blanchett disse ainda que são necessárias "ações específicas e duradouras" para que mudanças ocorram, ações que que estimulem a diversidade e a igualdade de oportunidades entre homens e mulheres. "Aqui temos uma mulher presidente e mais quatro jurados homens e quatro mulheres. Estamos num caminho bom", afirmou a estrela.

Abertura com Penélope Cruz, Bardem e Darín

O filme que abre a competição em Cannes nesta terça (8) é Todos lo Saben (Everybody Knows), primeiro filme em língua espanhola do aclamado diretor iraniano Asghar Farhadi, o mesmo dos premiados A Separação (2011), O Passado (2013) e O Apartamento (2016). Thriller psicológico, o longa é estrelado por Penélope Cruz, Javier Bardem e pelo argentino Ricardo Darín.

O encerramento do festival ocorre no próximo dia 19 de maio.

Ela resolveu viver a quimio como uma estrela de cinema