NOTÍCIAS
07/05/2018 16:19 -03 | Atualizado 10/05/2018 10:47 -03

De olho na Copa: Os bastidores da escalação da Seleção Brasileira

Gil, do Shandong Luneng, e Anderson Talisca, do Besiktas, brigam por vaga na lista final.

Gil tem esperanças de chegar à Copa e conta com a experiência de ter trabalhado com Tite no Corinthians ao seu favor.
Reprodução/Instagram/gilzagueiro04
Gil tem esperanças de chegar à Copa e conta com a experiência de ter trabalhado com Tite no Corinthians ao seu favor.

Falta pouco tempo para o técnico Tite acabar com o mistério e divulgar os nomes dos 23 convocados para disputar a Copa 2018 pela Seleção Brasileira.

Enquanto a lista final não sai – será anunciada em 14 de maio -, Tite e sua comissão técnica continuam na missão de acompanhar de perto alguns atletas que ainda brigam pelos 7 espaços vagos na relação que irá à Rússia.

Neste último fim de semana, por exemplo, quatro auxiliares de Tite foram para o exterior acompanhar de perto ao menos dois nomes que sonham com um assento no avião que partirá para o Leste Europeu.

Cléber Xavier, auxiliar de Tite desde o início da carreira, foi para a China em companhia de Fernando Lázaro. A missão: ver ao vivo o desempenho do zagueiro Gil, do Shandong Luneng, que ficou no empate em 0 a 0 diante do FC Renhe pela Superliga Chinesa, no Jinan Olympic Sports Center.

Reprodução/Pinterest
Anderson Talisca vive ótima fase com a camisa do Besiktas e pode ganhar uma vaga no meio-campo do grupo brasileiro.

Na segunda-feira (7), foi a vez de Matheus Bachi, filho do treinador, e de Sylvinho, ex-lateral-esquerdo do Corinthians e da Seleção, olharem atentamente o desempenho do meia Anderson Talisca no duelo entre Besiktas e Kayserispor, pelo Campeonato Turco, que acabou com vitória por 2 a 0 dos donos da casa.

Gil sonha completar o quarteto de zagueiros na Copa ao lado de Thiago Silva, Marquinhos e Miranda, mas tem como forte concorrente Pedro Geromel, do Grêmio, além do são-paulino Rodrigo Caio, que não vive boa fase.

Anderson Talisca, por sua vez, briga com Giuliano, do Fenerbahçe, Fred, do Shakhtar Donetsk, Arthur, do Grêmio, Hernanes, do Hebei Fortune-CHN e Diego, do Flamengo, para fechar o setor de meio-campistas à disposição de Tite no Mundial.

Confira abaixo alguns lances que mostram o porquê de Talisca ainda estar na briga com nomes mais badalados por um lugar no meio-campo da Seleção.