NOTÍCIAS
07/05/2018 17:15 -03 | Atualizado 07/05/2018 17:15 -03

11 discussões geradas pelo mergulho da primeira-dama para salvar o cachorro

Deu tilt na segunda-feira.

Adriano Machado / Reuters

O pulo da primeira-dama Marcela Temer com roupa e tudo na lagoa do Palácio da Alvorada para resgatar o cachorro da família gerou uma série de discussões nas redes sociais.

Um dos mascotes de Michelzinho, 9 anos, Picoly, da raça jack russel, entrou na lagoa no dia 22 de abril, mas não conseguiu sair. Ao ver a cena, Marcela Temer pulou para salvá-lo.

Desejo um ótimo fim de semana a todos!! E deixo aqui um registro do Thor e do Picoly. 🐶❤️

Uma publicação compartilhada por Marcela Temer (@marcelatemer) em

O episódio, no entanto, não encerrou com o resgate. A servidora que fazia a segurança da primeira-dama não a ajudou na missão e foi afastada da função.

Teve quem enalteceu a ação da primeira-dama.

Quem ficou decepcionado.

E um alerta de machismo.

Também teve quem afirmou que ela já pode passar para a próxima etapa.

Para algumas pessoas, o episódio mostrou que a principal instituição brasileira - a fábrica de memes - não está funcionando direito.

Estamos preocupados.

Tá difícil acreditar!

Claro que a imprensa também se tornou alvo de questionamento.

Em tempos de fake news, estão todos como São Tomé e só acreditam vendo.

Será mesmo função do jornalismo?

Ou seria a cena de Marcela Temer pulando no lago uma analogia da vida de quem está se inscrevendo hoje no Enem?

Ficam os questionamentos. 🤔