ENTRETENIMENTO
03/05/2018 18:02 -03 | Atualizado 07/05/2018 18:08 -03

Millicent Simmonds. 'Um Lugar Silencioso'. E a visibilidade de pessoas surdas no cinema

"Quero que todos saibam que não há problema em aprender a linguagem de sinais. Aprendam, é muito simples."

ANGELA WEISS via Getty Images
Da esquerda para a direita: John Krasinski, Noah Jupe, Millicent Simmonds e Emily Blunt, elenco de 'Um Lugar Silencioso'.

Em cartaz nos cinemas de todo o Brasil, Um Lugar Silencioso é um dos maiores sucessos de bilheteria e crítica da temporada. Com uma continuação já anunciada pela Paramount, o filme de terror estrelado e dirigido por Jon Krasinski acompanha uma família num futuro distópico que precisa se manter em completo silêncio para sobreviver: há monstros que atacam diante de qualquer tipo de som.

Uma das jovens estrelas que brilham no longa é Millicent Simmonds, que interpreta Regan, a filha mais velha da família Abbott. Aos 14 anos, a atriz é surda também na vida real - perdeu a audição ainda bebê. Um Lugar Silencioso é seu segundo filme. O primeiro papel dela no cinema foi no longa Sem Fôlego (2017), dirigido por Todd Haynes – conquistado após uma audição com mais de 250 atrizes surdas.

Millicent contracenou com Juliane Moore e pelo papel foi indicada ao Critics Choice de Melhor Ator ou Atriz Jovem.

David M. Benett via Getty Images
Julianne Moore e Millicent Simmonds contracenaram juntas no filme 'Sem Fôlego', de Todd Hayne.

Já participação em Um Lugar Silencioso foi definida por Jon Krasinski, que desde o início do projeto exigiu que a personagem Regan fosse interpretada por uma atriz também surda. "A ideia de ter um atriz e filha surda estava no roteiro desde o começo. Foi algo inegociável para mim escolher uma atriz surda. A performance dela teria muito mais camadas, texturas e honestidade porque isso foi a experiência dela", afirmou o diretor em entrevista ao site Omelete.

Todo o elenco do filme aprendeu a lingua de sinais, o que tornou o trabalho da atriz mais rico. Uma instrutora surda e um intérprete da língua também estiveram presentes no set de gravações, possibilitando que a atriz sugerisse novas formas mais fazer algumas cenas.

Jon Kopaloff via Getty Images
"Quero que todos saibam que não há problema em aprender a linguagem de sinais. Aprendam, é muito simples."

"A Millicent não foi somente uma excelente atriz que entregou uma performance incrível, mas ela foi muito honesta e aberta. Ela é uma pessoa linda e aprendi muito com ela", disse Krasinski.

Feliz com a repercussão de seu trabalho, a jovem que sonhava em ser bombeira ou policial agora é uma defensora da comunidade surda. Millicent quer que as pessoas se aproximem do universo daqueles que têm deficiência auditiva.

Em entrevista à revista People, ela deixou claro que essa é uma tarefa simples.

"Eu quero ver mais pessoas surdas tenham a oportunidade de se tornarem atores. Eu quero que [as pessoas que ouvem saibam que não há problema em aprender a linguagem de sinais. 98, talvez 99% das crianças surdas com pais ouvintes, tem pais que não aprendem a língua de sinais e as crianças são forçadas a falar e ler os lábios. Na minha escola, vejo crianças surdas frustradas porque seus pais não não se comunicam bem com elas. Quero que todos saibam que não há problema em aprender a linguagem de sinais. Aprendam, é muito simples. Ninguém vai julgar suas habilidades."

Photo gallery21 filmes da Netflix para quem adora desvendar a mente humana See Gallery