ENTRETENIMENTO
27/04/2018 12:49 -03 | Atualizado 28/04/2018 10:33 -03

Iza e Janelle Monáe: Você deveria parar agora para ouvir estes dois discos

'Dirty Computer' e 'Dona de Mim' são dois álbuns aguardados da cena pop que acabam de sair do forno.

Iza estreia é álbum enquanto Janelle chega ao 4º registro de estúdio.
Montagem/Reprodução/Instagram
Iza estreia é álbum enquanto Janelle chega ao 4º registro de estúdio.

O sexta-feira (27) começou com duas ótimas notícias no mundo da música: o lançamento do álbum visual de Janelle Monaé, Dirty Computer, e a chegada do primeiro álbum de Iza, Dona de Mim.

Janelle é uma artista norte-americana em plena ascensão no showbizz.

É cantora, compositora, rapper, atriz e dançarina e mais lembrada pela presença nos premiados Estrelas Além do Tempo (2016) e Moonlight - Sob a Luz do Luar (2016).

A estrela, no entanto, já possui outros quatro discos de estúdio. Dirty Computer é o sucessor do elogiado The Electric Lady, lançado há cinco anos.

Danny Moloshok / Reuters

Em constante flerte com o universo da ficção científica e concepções afrofuturistas, a cantora discute no novo trabalho questões ligadas ao feminismo, sexualidade e questão de raça.

A narrativa do álbum visual acompanha uma jovem chamada Jane 57821 (Janelle), que viver em uma sociedade totalitária em um futuro distópico. Nessa sociedade, os cidadãos são chamados de "computadores".

Em entrevista à Rolling Stone americana deste mês, a cantora crescida numa família cristã do Arkansas, nos EUA, declarou ser uma mulher negra queer, interessada cada vez mais no conceito de pansexualidade.

"Muito desse álbum é uma reação à dor do que significa ouvir as pessoas da minha família dizerem: 'Todos os gays estão indo para o inferno'. Eu quero jovens garotas, garotos jovens, não-binários, gays, heterossexuais, pessoas que estão tendo dificuldade em lidar com sua sexualidade, lidando com sentimentos de ostracismo ou intimidados por serem apenas seus próprios eu, saibam que eu vejo vocês. Este álbum é para você. Seja orgulhoso."

Vale ressaltar que Dirty Computer é também inspirado na obra de Prince (1958-2016) – que chegou a colaborar na produção.

O projeto traz também participações de artistas do quilate de Brian Wilson, Grimes, Pharrell Williams e Zoe Kravitz.

Dê o play e divirta-se:

Como você leu no início deste texto, a cantora Iza também acaba de lançar seu aguardado disco de estreia. Do Youtube para os palcos: a vez dela finalmente chegou.

Depois de conquistar milhares de fãs com covers de cantoras como Rihanna, Nina Simone, Beyoncé na plataforma de vídeos, a cantora assinou em 2016 um contrato com a Warner Music.

Em outubro do ano passado, conseguiu emplacar seu primeiro hit, Pesadão, parceria com Marcelo Falcão, d'O Rappa. Na sequência veio Ginga, parceria com Rincon Sapiência

E a partir desta sexta (27), está disponível nas plataforma de streaming o álbum Dona de Mim.

Com 14 faixas, o primeiro trabalho de estúdio da estrela nascida em Olaria, no subúrbio do Rio, combina pop, R&B, soul, samba, reggae e outras influências que marcam sua trajetória. Entre as participações, além dos já citados, aparecem Ivete Sangalo, Carlinhos Brown, Gloria Groove e Ruxell.

"Sou assim, gosto de todas essas coisas. Como artista, todo mundo se reinventa. Achei bacana escolher não pensando no estilo musical que a pessoa canta, mas na sua personalidade e como ela me influencia", disse a cantora o jornal Estadão.

O título do álbum já antecipa o que Iza tem a oferecer. Ela é dona de si quando o assunto é o corpo, o sexo, os relacionamentos e o que mais ela quiser colocar em jogo.

Para ouvir Dona de Mim, basta dar o play:

Photo gallery
Conheça algumas mulheres negras pioneiras do samba
See Gallery