COMIDA
23/04/2018 17:21 -03 | Atualizado 23/04/2018 17:22 -03

9 dicas valiosas para evitar uma intoxicação alimentar

Apesar de não ter muito o que fazer após contraí-la, você pode evitar a intoxicação com alguns cuidados simples.

Getty Images/iStockphoto
Alimentos crus e frescos, como verduras, peixes crus, ostras e frutos do mar, têm mais chances de contaminação.

Intoxicação alimentar pode ser dolorosa e exaustiva. A pior parte (além da que já estamos cansados de saber) é que dificilmente identificamos sua causa e não há muito o que fazer -- nosso corpo demora horas, dias ou até semanas para se recuperar de uma intoxicação.

Apesar de não poder acelerar a cura e bem-estar, você pode evitar a intoxicação com alguns cuidados no dia a dia.

Uma vez que a intoxicação pode ocorrer por uma contaminação do alimento ou após seu vencimento, algumas ações simples, como lavar a mão, podem ser eficazes contra os sintomas comuns, que incluem febre, dores, ânsia e vômitos e frequentes idas ao banheiro.

Veja abaixo algumas dicas do Daily Meal para evitar intoxicação alimentar:

1. Sempre lave as mãos antes de comer

É óbvio, porém, nem todos fazem regularmente. A questão é que lavar as mãos com água corrente e sabão cerca de 30 segundos antes de comer é a melhor forma de eliminar as bactérias que podem facilmente serem ingeridas enquanto nos alimentamos.

2. Sobrou comida? Coloque-a rapidamente na geladeira

É normal esquecer de guardar as sobras do almoço ou jantar logo após comer. Algumas famílias, por exemplo, deixam a comida na cozinha à espera da segunda rodada ou para aqueles que comerão mais tarde. Mas deixar alimentos cozinhados por cerca de 2 horas em temperatura ambiente pode pode representar um grande risco de contaminação, de acordo com o Departamento de Agricultura dos Estados Unidos.

Isso porque as patogênicas bactérias, que atacam o organismo, adoram alimentos em temperatura amena.

3. Lave seu pano de prato

Eles estão sempre lá quando você cozinha, quando você lava suas mãos e enxugar a louça, mas qual foi a última vez que você os limpou? O problema é que ele pode ter uma colônia de diferentes germes, que depois serão passados em todos os pratos, copos, talheres e louça que vai utilizar depois.

Além disso, manter uma cozinha limpa é fundamental para bactérias não crescerem no ambiente.

4. Evite produtos lácteos não pasteurizados

Tomar leites não pasteurizados, assim como seus derivados, é perigoso, pois podem carregar diversas bactérias como Listeria, E. coli e Brucella, que podem causar infecções gravíssimas. E o pior: algumas delas resistem ao calor intenso e ao frio, ou seja, mesmo fervendo ou congelando o produto, elas podem continuar vivas.

5. Evite comer alimentos 'com histórico' em restaurantes desconhecidos

Alimentos crus e frescos, como verduras, peixes crus, ostras e frutos do mar, têm mais chances de contaminação. Para não correr o risco, evite comê-los em restaurantes ou quiosques que você não costuma frequentas. Vale também prestar atenção nas condições sanitárias do estabelecimento antes de escolhê-lo para se alimentar.

6. Quando for ao mercado, coloque comidas refrigeradas na mesma sacola

Uma tática cuidadosa pode dar mais segurança à sua comida. Quando for ao mercado, reserve uma sacola apenas para produtos congelados ou que precisem de refrigeração. Juntos, eles continuarão gelados e o risco de estragarem será bem menor.

7. Refrigere sua comida corretamente

Além de guardá-los devidamente em potes separados e bem fechados, lembre-se que alguns alimentos precisam ser refrigerados assim que possível. Por exemplo: comida que acabou de ser feita, massa artesanal, molhos como mostarda, ketchup e maionese, carnes. Preste atenção também ao tempo que certas comidas podem permanecer congeladas antes de estragarem.

Veja aqui por quanto tempo você pode congelar alimentos antes que estraguem.

8. Descongele a carne no tempo certo

Muitas pessoas não têm paciência quando o assunto é descongelar a carne. Normalmente, o alimento é deixado no balcão da pia, em temperatura ambiente, para descongelar mais rápido. Mas isso é um prato cheio para bactérias que podem se instalar lá. Em vez disso, sempre descongele a carne na geladeira durante a noite ou com o botão "descongelar" do microondas.

9. Nunca reaqueça as sobras

Toda vez que você aquece ou refrigera uma comida que você já comeu e esquentou, aumenta o risco de contaminação e multiplicação das bactérias. A melhor estratégia é tentar cozinhar a porção exata de comida e, se for congelar as sobras, descongele apenas uma vez.