ENTRETENIMENTO
19/04/2018 18:48 -03 | Atualizado 19/04/2018 19:15 -03

'Mister Brau' em Angola: Como foram as gravações da nova temporada da série

"Quando a gente chega em uma favela e vê tanta gente desassistida, a gente fica também muito reflexivo."

Divulgação/Globo
A 4ª temporada de 'Mister Brau' estreia na TV no dia 24 de abril.

A nova temporada de Mister Brau, que estreia na Globo na próxima terça-feira (24) contará com um cenário inédito que emocionou o elenco e que também tem tudo para mexer com os corações e mentes dos fãs da série.

No novo ano da trama criada por Jorge Furtado, a personagem Michele, vivida por Taís Araújo, deixará a condição de bailarina e empresária do marido, interpretado por Lázaro Ramos, para tornar-se uma estrela pop internacional.

O ascensão da artista vai mexer com o orgulho de Brau, que partirá em busca de suas raízes e recuperar a fama perdida. É nesse ponto que a história toma os rumos da África.

Divulgação/Globo

Lázaro Ramos, Taís Araújo e Luís Miranda – que interpreta o personagem Lima, um dos músicos da banda de Brau - viajaram para Luanda, capital da Angola, para gravar cenas que devem ser exibidas no último episódio da nova temporada.

"A gente chegou e já teve uma recepção maravilhosa. As pessoas lembram dos bordões dos personagens, gritam, choram. Muita gente vem falar como se identificam com nossos personagens, como se veem neles", conta Lázaro.

O ator narra que o elenco foi recepcionado por uma multidão de pessoas em todos os lugares por onde passou. "Muito carinho e gestos de afeto, o tempo todo, em todos os lugares", afirma. "A gente começou a registrar porque se contássemos as pessoas não teriam noção do que foi", completa.

Tanto Lázaro como Taís compartilharam em seus perfis nas redes sociais os momentos de empolgação e carinho junto ao público angolano.

O grito emocionado desta garota e várias outras expressões de carinho que escutei aqui, como "Foguinho", "Endindinha" e "Ó Paí Ó", não vão sair nunca da minha mente. Passamos por diversos lugares em Angola. Lugares que já estão reconstruídos e lugares com muitas faltas. Nesses lugares com muitas faltas meu coração ficava pequeno e tentando encontrar respostas para aquilo tudo. Aquele carinho tão grande recebido, e ao mesmo tempo ver como me aproximar daquela realidade. Muitas vezes foi o afeto recebido que fez com que eu iniciasse uma outra conversa com as minhas emoções. Muitos choros e muitos sorrisos apareceram todos os dias. Obrigado ao povo angolano, que nos deu esse presente que ficará pra sempre na memória.

Uma publicação compartilhada por Lázaro Ramos (@olazaroramos) em

Nas gravações em Luanda, a questão da ancestralidade buscada pelo personagem na ficção trouxe novas perspectivas de negritude para o ator na vida real.

Lázaro já havia sentido o carinho do público angolano na época em que interpretava o personagem Foguinho, na novela Cobras & Lagartos. Dessa vez, no entanto, ele se deparou com paisagens que até então desconhecia – e que provocaram momentos de "choro descontrolado".

"Quando a gente chega em uma favela e vê tanta gente desassistida, a gente fica também muito reflexivo. Tanto pelas faltas quanto por aquilo que tem de valores e semelhanças. Foi tudo muito impactante para mim", explica.

Divulgação/Globo

Um dos lugares inéditos e emocionalmente impactantes que o ator se deparou foi o Museu da Escravatura, sediado no Capela da Casa Grande, local onde as pessoas eram rebatizadas no período da escravidão. Ali, os negros tinham seus nomes africanos substituídos por outros, tornaram-se assim subjugados. "Isso foi muito forte", define.

Na interação com os fãs, outro episódio mexeu com o emocional do artista."Teve uma menina que virou para mim e disse: 'eu vim aqui hoje por causa da minha irmã, que gostava muito de você. Ela já faleceu, mas eu fiz questão de vir aqui te dizer o nome dela'", ele conta.

"Esse é um carinho que ultrapassa a barreira da arte e vai para uma questão de identificação, da representatividade", completa.

O trio de atores também protagonizou um encontro com cerca de 20 artistas que exploram diferentes gêneros musicais em Angola. Foi um grande show dedicado à população, e que deve ser o ponto alto do derradeiro episódio da temporada.

Divulgação/Globo

Estrelas populares no país como Yuri da Cunha, Titica e Pérola estiveram presentes espetáculo. "Foi de um tamanho que não dá para calcular", comemora Lázaro.

Como já foi dito neste texto, o público poderá acompanhar o resultado dessa montanha-russa de emoções em solo africano somente no dia 12 de junho, quando o último episódio da quarta temporada de Mister Brau vai ao ar.

Mas segundo Lázaro Ramos, a espera vai valer a pena. Ele garante que o que foi vivenciado ali "vai dar último episódio que fará jus a essa homenagem da ligação Brasil-Angola, Brasil-África".

Photo gallery
Quem são as heroínas negras do Brasil
See Gallery