COMPORTAMENTO
18/04/2018 10:47 -03 | Atualizado 18/04/2018 10:47 -03

Ler durante a infância ajuda a desenvolver a empatia e tem benefícios físicos

Nesta quarta-feira (18), celebra-se o Dia Nacional do Livro Infantil.

Wavebreakmedia via Getty Images
Nesta quarta-feira (18), celebra-se o Dia Nacional do Livro Infantil.

Nesta quarta-feira (18), celebra-se o Dia Nacional do Livro Infantil.

A leitura é constantemente associada à inúmeros benefícios relacionados ao desenvolvimento cognitivo e intelectual. Manter um hábito de leitura pode ser bastante importante, principalmente para as crianças.

As histórias são capazes de ativar a imaginação dos pequenos e ajudá-los na formação de suas personalidades. Esses benefícios são desenvolvidos a longo prazo, até a idade adulta.

O estudo Reading with children starting in infancy gives lasting literacy boost, Academia Americana de Pediatras, mostra que a leitura de livros na primeira infância pode ajudar a melhorar o desempenho escolar e as habilidades cognitivas durante a alfabetização nos anos posteriores.

"O que os bebês estão aprendendo quando você lê para eles continua fazendo efeito até 4 anos depois, quando estão prestes a começar o ensino fundamental", explicou Carolyn Cates, pesquisadora do departamento de pediatria da Faculdade de Medicina da Universidade de Nova York.

Nessa fase de idade, os pesquisadores indicam a leitura de livros com imagens e objetos para ajudar as crianças na categorização do mundo e das palavras.

Outra pesquisa, desenvolvida pelo departamento de psicologia da Universidade de Cambridge, explica que a literatura permite às crianças passarem um tempo dentro da mente de outra pessoa e se colocarem no lugar dos personagens.

Os pequenos também são expostos a diferentes tipos de pessoas, lugares, culturas e situações que abrem sua mente para a importância da diversidade e da empatia.

Segundo os pesquisadores, a leitura de ficção fornece "um excelente treinamento para jovens no desenvolvimento e prática da empatia e da teoria da mente, isto é, compreensão de como outras pessoas sentem e pensam."

Hoje em dia, é cada vez mais comum ver crianças passando o tempo com aplicativos em tablets ou smartphones. O uso irrestrito desses gadgets, no entanto, pode afetar o desenvolvimento cerebral dos pequenos.

Os smartphones emitem uma luz azul prejudicial ao desenvolvimento cognitivo e mantêm as crianças - bem como os adultos - cada vez mais atentas as notificações e a super-estimulação visual.

Uma pesquisa recente mostrou que, ao contrário de uma boa história para dormir, as telas brilhantes e o uso de smartphones podem atrapalhar os padrões de sono das crianças.

Os especialistas recomendam que os pais ofereçam bons livros para seus filhos, já quem uma boa narrativa também pode ser um ótimo entretenimento.

5 novos livros para pensar sobre as condições do negro no Brasil