POLÍTICA
15/04/2018 10:34 -03 | Atualizado 15/04/2018 10:39 -03

Datafolha: Sem Lula, Marina cola em Bolsonaro na disputa presidencial

Se Lula fica fora das opções, aumenta proporção de brancos, nulos e indecisos.

Montagem/Reuters
Marina empata tecnicamente com Bolsonaro se candidatura de Lula é barrada.

A 1ª pesquisa Datafolha divulgada após a prisão de Lula (PT) mostra um cenário ainda bem embaralhado sobre a disputa presidencial. Primeiro, caiu de forma significativa o apoio ao ex-presidente: ele tem até 31% da preferência, na sondagem publicada neste domingo (15), contra 37% do levantamento de janeiro.

Segundo: como Lula foi condenado em 2ª instância, sua candidatura deverá ser barrada. Assim, cresce a proporção de votos brancos, nulos e indecisos de 16%, em cenários em que Lula participa da eleição, para até 28%, sem o petista na briga.

Terceiro: os dois herdeiros do espólio eleitoral de Lula neste momento são Marina Silva (Rede) e Ciro Gomes (PDT), respectivamente com até 20% e 15% dos eleitores de Lula, caso se confirme que ele está mesmo fora do pleito presidencial.

Apontados como plano B, o ex-prefeito de São Paulo Fernando Haddad (PT) e o ex-governador da Bahia Jaques Wagner (PT) não alcançam mais que 3% dos eleitores de Lula cada.

Sem Lula no 1º turno, Jair Bolsonaro (PSL) vai de 15% para 17% das intenções de voto, dentro da margem de erro, e lidera a disputa presidencial. Marina salta de 10% para até 16%. Ela e Bolsonaro ficam empatados tecnicamente em todos os cenários sem Lula.

Em eventual 2º turno, no entanto, Marina tem 44% das intenções de voto contra Bolsonaro, com 31%.

A seguir, estão dois cenários — com Lula e sem Lula — com o percentual máximo que cada um dos presidenciáveis atinge:

Disputa presidencial com Lula

Lula (PT) - 31%

Em branco/nulo/nenhum/indeciso - 16%

Jair Bolsonaro (PSL) - 16%

Marina Silva (Rede) - 10%

Joaquim Barbosa (PSB) - 8%

Geraldo Alckmin (PSDB) - 6%

Ciro Gomes (PDT) - 5%

Alvaro Dias (Podemos) - 4%

Manuela D'Ávila (PCdoB) - 2%

Fernando Collor de Mello (PTC) - 1%

Flávio Rocha (PRB) - 1%

Henrique Meirelles (MDB) - 1%

João Amoêdo (Novo) - 1%

Michel Temer (MDB) - 1%

Paulo Rabello de Castro (PSC) - 1%

Rodrigo Maia (DEM) - 1%

Guilherme Afif Domingos (PSD) - 0%

Guilherme Boulos (PSol) - 0%

Disputa Presidencial sem Lula

Em branco/nulo/nenhum/indeciso - 28%

Jair Bolsonaro (PSL) - 17%

Marina Silva (Rede) - 16%

Ciro Gomes (PDT) - 9%

Joaquim Barbosa (PSB) - 9%

Geraldo Alckmin (PSDB) - 8%

Alvaro Dias (Podemos) - 4%

Manuela D'Ávila (PCdoB) - 3%

Fernando Collor de Mello (PTC) - 2%

Flávio Rocha (PRB) - 1%

Guilherme Boulos (PSol) - 1%

Henrique Meirelles (MDB) - 1%

João Amoêdo (Novo) - 1%

Michel Temer (MDB) - 1%

Paulo Rabello de Castro (PSC) - 0%

Rodrigo Maia (DEM) - 1%

Guilherme Afif Domingos (PSD) - 0%

Outra curiosidade da pesquisa é o potencial eleitoral do ex-presidente do STF (Supremo Tribunal Federal) Joaquim Barbosa (PSB), que aparece com 8% das intenções de voto. Barbosa se filiou ao PSB na semana passada com a expectativa de sair como cabeça de chapa na disputa presidencial.

Quando Lula está fora da disputa, Barbosa, Ciro e Geraldo Alckmin (PSDB) estão empatados tecnicamente.

O Datafolha entrevistou 4.194 pessoas em 227 municípios brasileiros de quarta-feira (11) a sexta-feira (13). A margem de erro é de 2 pontos percentuais para mais ou para menos.