13/04/2018 11:01 -03 | Atualizado 31/07/2018 16:00 -03

Estas estrelas 'perfeitas' das redes sociais nem sequer são pessoas reais

Eles são igualmente lindos, têm milhares de seguidores e estão confundindo as fronteiras entre a vida real e a vida virtual.

Elas são lindas. E 100% irreais.
Reprodução/Instagram
Elas são lindas. E 100% irreais.

Influenciadores do Instagram estão por toda parte hoje em dia, mas existe um novo tipo de perfil invadindo a plataforma. Eles são igualmente lindos, têm milhares de seguidores e estão confundindo as fronteiras entre a vida real e a vida virtual.

A parte mais assustadora? Eles nem sequer são humanos!

Um desses influenciadores é a Shudu, uma supermodelo negra que lembra Alek Wek e Grace Jones com sua pele luminosa e um sorriso que faria Tyra Banks lhe entregar o título de "America's Next Top Model" na hora.

Ela é linda. E 100% irreal.

A post shared by Shudu Gram (@shudu.gram) on

Na realidade, Shudu é uma modelo digital criada há cerca de um ano pelo fotógrafo Cameron James Wilson, de Londres, e é inspirada na Barbie Princesa da África do Sul. O objetivo de Wilson era criar algo "livre das opiniões dos outros" e "explorar suas visões e sua criatividade".

"Assim como se eu fizesse uma foto ou um desenho", diz Wilson. "É acrescentar. Precisamos de mais fotos, mais arte, mais de tudo que signifique representação. É isso o que penso."

Wilson disse que seu objetivo máximo para Shudu é vê-la colaborando com estilistas de países em desenvolvimento e nações que têm pouca representatividade.

"Acho que isso é muito importante para o que ela representa", diz Wilson. "Se desenvolvermos artistas para que eles sejam os próximos CEOs ou diretores de casting e de criação, a diversidade vai vir naturalmente."

Embora apoie a diversidade, Wilson foi criticado. Algumas pessoas afirmam que Shudu é a imagem idealizada de uma negra criada por um homem branco.

Minh-Ha T. Pham, professora associada da escola de arte Pratt Institute, disse que Shudu é resultado de "plágio racial". Outros argumentam que Wilson deveria apoiar a diversidade trabalhando com modelos negras, em vez de criar uma modelo virtual que se encaixe em sua ideia de beleza.

A crítica é válida, especialmente quando se consideram a exploração, propriedade e sexualização do corpo da mulher negra.

Shudu tem mais de 95 000 seguidores no Instagram; obviamente as pessoas estão fascinadas por ela. Ou talvez é possível argumentar que as pessoas estejam fascinadas com a ideia dela, ou então com a ideia de influenciadores digitais ganhando popularidade no Instagram.

Precisamos de mais fotos, mais arte, mais de tudo que signifique representação. É isso o que penso. Cameron James Wilson, fotógrafo de moda que criou Shudu

A biografia de Shudu indica que ela é uma criação digital, mas a informação nem sempre está clara nas outras contas que destacamos abaixo. Portanto, muita gente que deixa comentários especula se o sujeito das fotos é real ou não.

A figura de maior destaque nesse mundo de modelos virtuais é Lil Miquela, que tem mais de 885 000 seguidores e cuja origem é muito mais nebulosa que a de Shudu. (Sabemos que sua primeira foto foi postada em 2016, quando ela não parecia tão humana.)

Segundo sua página na Wikipedia, Lil Miquela é uma espanhola-brasileira-americana de Downey, na Califórnia. Seu nome verdadeiro seria Miquela Sousa. Ela é uma mulher hiper-realista que aparece em situações da vida real e expressa suas posições políticas. Ela também é música.

Ainda temos Blawko, que é homem e não parece tão real quanto suas colegas mulheres.

Ele parece um personagem saído de um videogame. Sua conta no Instagram é uma mistura de memes, clipes de jogos e imagens dele quase sempre com o rosto tampado.

A post shared by 🅱️LAWKO (@blawko22) on

Recentemente encontramos a conta de Lil Wavi, que seria modelo e contribuinte do VFiles, plataforma online para que profissionais criativos colaborem e se conectem.

Wavi é claramente uma personagem digital, mas a presença dele na rede social é igualmente fascinante.

A post shared by Lil Wavi (@lil_wavi) on

Embora esses influenciadores e modelos digitais estejam sendo acusados de confundir as fronteiras entre a realidade e o mundo digital, os influenciadores humanos como Kylie Jenner também fazem o mesmo, de certa forma: a pele perfeita, as roupas legais e as vidas perfeitamente criadas e postadas com filtro.

A realidade é que os padrões de beleza no Instagram estão ficando cada vez mais homogêneos. Para falar a verdade, os influenciadores estão cada vez mais parecidos.

Wilson afirma que os influenciadores digitais "são mais genuínos que as pessoas de verdade".

"Acho que nós mesmos estamos nos tornando mais virtuais em nossa vida diária", disse ele ao HuffPost. "Tudo o que vivemos é mediado por algum tipo de rede virtual. Então não me surpreenderia se [modelos digitais] ficassem mais populares. Acho surpreendente que Shudu possa parecer mais realista que algumas pessoas. Vivemos nesses tempos chocantes em que pessoas 3D são mais genuínas que as pessoas reais. Para mim, isso é mais assustador."

Photo gallery10 contas no Instagram que todo amante de livros vai adorar See Gallery