ENTRETENIMENTO
12/04/2018 15:23 -03 | Atualizado 12/04/2018 19:27 -03

Festival de Cannes 2018: A seleção oficial, as novidades e os bastidores

Spike Lee na disputa pela Palma de Ouro, Netflix fora da festa, Cate Blanchett na presidência do júri e mais.

Getty Images
A tradicional festa do cinema mundial divulgou programação nesta quinta (12).

O Festival de Cannes 2018 ocorre entre os próximos dias 8 e 19 de maio. Em sua 71ª edição, a respeitada vitrine do cinema mundial terá programação recheada: competição de longas-metragens, sessões especiais e mostras paralelas como Um Certo Olhar, Semana da Crítica e Quinzena dos Diretores estão entre os pontos altos da festa francesa.

A seguir, você acompanha os detalhes desta edição do evento em 7 pontos:

1. Veteranos na disputa pela Palma de Ouro

Danny Moloshok / Reuters

A programação oficial foi divulgada na manhã desta quinta-feira (12). Jean-Luc Godard e Spike Lee, dois cineastas consagrados na história do audiovisual,aparecem na seleção com filmes inéditos: The Image Book e BlacKkKlansman, respectivamente. Ao todo, 18 filmes disputam a Palma de Ouro, principal prêmio do evento. De acordo com a organização, novos filmes serão anunciados em breve.

Conheça os filmes que competirão principal:

Todos Lo Saben, de Asghar Farhadi (Espanha / França / Itália) - Filme de abertura

At War, de Stéphane Brizé (França)

Dogman, de Matteo Garrone (Itália / França)

Le Livre d'Image, de Jean-Luc Godard (França)

Asako I & II, de Ruysuke Hamaguchi (Japão)

Sorry Angel, de Christophe Honoré (França)

Girls of the Sun, de Eva Husson (França)

Ash is Purest White, de Jia Zhang-ke (China / França / Japão)

Shoplifters, de Hirokazu Kore-Eda (Japão)

Capernaum, de Nadine Labaki (Líbano / França)

Burning, de Lee Chang-Dong (Coreia do Sul)

BlacKkKlansman, de Spike Lee (Estados Unidos)

Under the Silver Lake, de David Robert Mitchell (Estados Unidos)

Three Faces, de Jafar Panahi (Irã)

Cold War, de Pawel Pawlikowski (Polônia / França / Reino Unido)

Lazzaro Felice, de Alice Rohrwacher (Itália / Suíça / França / Alemanha)

Yomeddine, de Abu Bakr Shawky (Egito / Estados Unidos / Áustria)

Leto, de Kiril Serebrennikov (Rússia)

Veja a lista completa de filmes que serão exibidos em Cannes aqui.

2. Pequena presença brasileira

Divulgação

Por enquanto, não há produção brasileiro disputando a principal competição do festival. No entanto, o filme O Grande Circo Místico, de Cacá Diegues, terá estreia mundial dentro da mostra Sessões Especiais. O cineasta já integrou o júri do festival em 1981 e é responsável por obras célebres do cinema nacional como Bye Bye Brasil (1979) e Deus é Brasileiro (2003).

3. Pôster com clássico Godard

A tradição de apresentar o evento com um pôster elegante - contendo fina referência à história do cinema - foi mantida. Neste ano, o cartaz do Festival de Cannes apresenta releitura de uma cena de O Demônio das Onze Horas (1965), de Jean-Luc Godard - filme com direção de fotografia de Georges Pierre (1927-2003). Na imagem, os atores Jean-Paul Belmondo e Anna Karina aparem em uma bela cena de beijo. O projeto gráfico é assinado por Flore Maquin.

4. Homenagem a Scorsese

Lucas Jackson / Reuters

Vencedor da Palma de Ouro em 1976 por Táxi Driver, Martin Scorsese vai receber no dia 9 de maio o prêmio Carrose d'Or, criado pela Sociedade de Realizadores de Filmes (SRF) da França como sinal de reconhecimento à carreira ímpar de grandes personalidades do cinema. Neste mesmo dia será exibido o filme Caminhos Perigosos, primeiro sucesso do Scorsese e que teve exibição em 1974 na Quinzena dos Realizadores.

5. Cate no júri

Getty Images for DIFF
DUBAI, UNITED ARAB EMIRATES - DECEMBER 07: Cate Blanchett attends the IWC Photocall on day two of the 14th annual Dubai International Film Festival held at the Madinat Jumeriah Complex on December 7, 2017 in Dubai, United Arab Emirates. (Photo by Vittorio Zunino Celotto/Getty Images for DIFF)

Cate Blanchett vai presidir a júri desta edição do festival. Atriz australiana vencedora do Oscar, ela é hoje uma das estrelas ativistas do #MeToo e uma das principais apoiadoras do Time's Up – movimentos que lutam pelo fim do assédio de mulheres na indústria de entretenimento. Em 71 anos de história do festival, Cate será a 12ª mulher a ocupar esse cargo. No ano passado, o júri foi presidido pelo diretor espanhol Pedro Almodóvar.

Netflix ausente

Getty Images

Filmes que não tiverem exibição nos cinemas da França não poderão mais disputar a Palma de Ouro a partir deste ano. As novas regras barraram a presença da Netflix na disputa por algum prêmio. No ano passado, o serviço de streaming levou Okja e Os Meyerowitz: Família Não Se Escolhe para a competição principal e causou controvérsia entre expoentes da indústria. Após o anúncio das mudança do regimento do evento, a gigante do audiovisual resolveu retirar todas as produções previstas para esta edição do evento. Ou seja, a Netflix estará 100% fora de Cannes.

6. Filme de abertura promissor

Todos lo Saben (Everybody Knows) será o filme de abertura do Festival de Cannes 2018. Este é o primeiro filme de língua espanhola do aclamado diretor iraniano Asghar Farhadi – responsável por longas premiados como A Separação (2011), O Passado (2013) e o O Apartamento (2016). Thriller psicológico, o longa é estrelado por Penélope Cruz e Javier Bardem.

Os 25 melhores filmes dos últimos 25 anos segundo o IMDB