ENTRETENIMENTO
09/04/2018 16:05 -03 | Atualizado 09/04/2018 18:04 -03

SP-Arte e a chance de conhecer obras de 131 galerias do Brasil e do mundo

Evento no Pavilhão da Bienal tem programação com palestras, debates e performances.

Divulgação
'Terry por Christian Lacroix', de Bettina Rheims' - (Galeria Mario Cohen).

O Festival Internacional de Arte de São Paulo, a famosa SP-Arte, chega à 14ª edição neste mês de abril.

A feira, que é considerada um dos principais eventos do mercado global de arte, reunirá de quarta-feira (11) até domingo (15) exposições de 131 galerias no Pavilhão da Bienal, no Parque Ibirapuera.

Cerca de 5 mil obras de artistas em ascensão e também consagrados - como Ai Weiwei, Banksy e Cícero Dias - compõem o evento. Ao todo, 15 países serão representados nesta edição da feira.

White Cube (Reino Unido), Marian Goodman (EUA) e a neugerriemschneider (Alemanha) estão entre as galerias de renome confirmadas.

Divulgação
'Frequentes Conclusões Falsas 31', de David Magila - (Galeria de Arte Mamute).

As instituições de arte serão dividas em três setores, sendo Geral o maior deles, pois reunirá 108 galerias do mundo todo. O setor Solo terá galerias que desenvolvem trabalhos de um único artista, enquanto Repertório colocará em evidências trabalhos de nomes expressivos da década de 1980.

De acordo com a fundadora e diretora da SP-Arte, Fernanda Feitosa, neste ano a feira contará com presença mais significativa de artistas mulheres e de afrodescendentes, refletindo o "momento pelo qual o mundo passa".

Divulgação
'Menina 10', de Adriana Duque - (El Museo).

Outra novidade da 14ª edição da feira é a ampliação do espaço dedicado aos designers independentes. Doze profissionais com trabalhos autorais e de vanguarda devem apresentar seus trabalhos ao lado de instituições de peso no terceiro andar do Pavilhão.

Além das exposições, a programação da SP-Arte contará com agenda de debates, palestras, visitas guiadas, performances e lançamentos de livros. A programação completa está disponível no site oficial.

Divulgação
'Menino em Médio Vôo' (Jodhpur, India), de Steve McCurry - (Galeria de Babel).

Tradicional ponto de encontro de colecionadores, críticos, artistas e curadores, o evento não restringe a visita de pessoas que desejam apenas apreciar as obras em exposição. A expectativa da organização é de que 30 mil pessoas passem pelo prédio da Bienal até domingo.

Antes da abertura da feira, nesta segunda (09) e terça (10) ocorre pelo terceiro ano consecutivo o Gallery Night, circuito composto por galerias de arte dos bairros de Pinheiros, Vila Madalena, Jardins e Itaim.

Durante esses dois dias, os locais terão o horário de funcionamento estendido e programação especial, incluindo visitas guiadas, performances e festas.

Os detalhes da programação também estão disponíveis no site da SP-Arte.

SERVIÇO:

SP-Arte 2018

De 12 a 14, das 13h às 21h

No dia 15, das 11h às 19h

Onde: Pavilhão da Bienal. Av. Pedro Álvares Cabral, s/ nº, portão 3, Parque Ibirapuera

Quanto: R$ 45 para um dia (inteira); R$ 80 para 2 (inteira).

A brevíssima história de mulheres artistas que pintam nus masculinos