ENTRETENIMENTO
05/04/2018 12:51 -03 | Atualizado 05/04/2018 13:12 -03

Karol Conka homenageia Sabotage com nova versão de 'Cabeça de Nego'

♫ O nego não para no tempo, não! ♫

Divulgação/

Os fãs de Karol Conka sabem que a carreira da rapper curitibana é diretamente influenciada pela arte de Sabotage. Ela já sinalizava isso no hit Boa Noite, de 2013. "Salve Sabotage /MC de compromisso /cumpre seu papel no céu, que aqui a gente te mantém vivo", ela canta em um dos trechos da canção.

Prestes a lançar novo álbum (ainda sem nome), Karol resolveu deixar ainda mais explícita sua admiração pelo Maestro do Canão, assassinado há 15 anos, desta vez com uma caprichada versão de Cabeça de Nego. A canção de Sabotage foi lançada originalmente em 2002, no disco Coleção Nacional, do Instituto.

A nova versão, assinada pela mesma dupla Instituto (Rica Amabis e Tejo Damasceno) e Péricles Martins (Boss in Drama), chega às plataformas digitais ainda nesta semana, mas já conta com um afetuoso videoclipe no qual Karol faz um mergulho no universo de Sabotage.

Logo no início do filme, ela conversa com Hadji - hoje seu DJ – que tocou por anos com Sabotage. Na sequência, ela visita a favela do Boqueirão, na zona sul de São Paulo, onde conversa com amigos e familiares do rapper nascido Mauro Mateus dos Santo - que completaria 45 anos no último dia 3 de abril.

"É um clipe extremamente humano e verdadeiro, com a presença dos filhos do Sabotage, Sabota Jr. e Tamires, da neta Allice e do amigo de infância, Bola. Todos os envolvidos nesse trabalho estavam ali por amor e respeito a tudo que essa história representa", explica Johnny Araujo, que assina a direção do vídeo junto com Leandro Lima.

Assista ao videoclipe:

Questionada pela revista Trip sobre o peso político de uma regravação da música de Sabotage em 2018, Karol afirmou que seu papel neste momento "é mostrar força pra quem pensa em sucumbir".

Colocando em perspectiva a morte da vereadora Marielle Franco, ela continuou:

"As mensagens que recebo diariamente são muito tristes. Depois da morte da Marielle Franco muita gente está sem esperança. Conversei com a MC Carol, que foi candidata à vereadora e ela estava muito em choque, até fez uma música sobre isso. A gente se perguntou o que podia fazer. Chorar só escondido. Não dá pra ficar mostrando abalo, não é isso que a Marielle queria. É força, luta. É uma perda muito grande, a dor é imensa, fico arrasada, mas a gente tem milhares de pessoas que nos usam como referência. Não somos protagonistas à toa. Agora é a hora da gente juntar mais força ainda, focar realmente na solução. So-lu-ção. Mas como fazer isso? Mantendo contato com pessoas que têm essa mesma disposição, que estão quase sucumbindo. Como artista, também fico numa posição de risco, por ser porta-voz. A morte de Marielle foi tipo um aviso, foi um cala-boca pra todo mundo, "parem de encher o nosso saco". Nunca me envolvi com política, não falo sobre isso, mas as pessoas sabem qual é a minha posição, tá escancarado na minha cara."

Photo gallery40 fotos surpreendentes de mulheres trabalhando pelo mundo afora See Gallery