COMIDA
04/04/2018 16:15 -03 | Atualizado 05/04/2018 09:20 -03

Macarrão é considerado 'bom carboidrato' e não engorda, sugere estudo

Pesquisadores canadenses sugerem que comer massa, na verdade, pode te ajudar a perder peso.

Os participantes não só não ganharam peso, como também emagreceram: em média, cada um perdeu cerca de meio quilo. 
Getty Images
Os participantes não só não ganharam peso, como também emagreceram: em média, cada um perdeu cerca de meio quilo. 

Anos apontado como o grande "vilão" do emagrecimento e alimentação saudável, o macarrão, na verdade, não induz o ganho de peso. Um novo estudo, realizado por pesquisadores do Hospital St. Michael, em Toronto, Canadá, sugere que comer massa pode, inclusive, ajudar na perda de peso.

Para chegar à conclusão, os pesquisadores monitoraram por 12 semanas o peso corporal, massa muscular, gordura corporal e circunferência abdominal de pessoas que participaram do estudo. Elas ingeriram, em média, 3 porções de massa por semana em vez de outros carboidratos. Cada porção é igual a meia xícara de massa cozida.

Os participantes não só não ganharam peso, como também emagreceram: em média, cada um perdeu cerca de meio quilo.

O estudo, publicado na última terça-feira (3) na publicação científica British Medical Journal concluiu que o macarrão tem baixo índice glicêmico, e portanto, pode ser considerado um carboidrato "bom". Isso significa que ele, apesar de ser carboidrato, induz menos picos de açúcares que outros alimentos da mesma classe.

Alimentos de alto índice glicêmico, como pão branco, batata frita e barra de cereal, podem causar pico de açúcar no sangue, o que induz maior produção de insulina. A questão é que, quanto mais o hormônio é produzido, maior o apetite após a ingestão destes alimentos e maior a possibilidade do corpo armazenar gordura.

Por outro lado, carboidratos "bons", que têm baixo índice glicêmico, saciam por mais tempo. Estão neste grupo carboidratos como batata doce, lentilhas, alguns legumes, etc. "O macarrão, no contexto de padrões dietéticos com baixo índice glicêmico, não afeta negativamente a gordura corporal e até reduz o peso corporal e o IMC (Índice de Massa Corporal) em comparação com padrões alimentares de alto índice glicêmico", resumiu o estudo.

Mas, antes de correr para o restaurante italiano mais próximo e se esbaldar com uma macarronada, é preciso lembrar que o estudo utilizou como parâmetro apenas meia xícara de macarrão três vezes por semana. Para a nutricionista Haley Hughes, a chave para alimentação saudável é a moderação.

"O controle das porções é, definitivamente, um fator chave, e outras questões também devem ser consideradas, como estilo de vida, exercícios físicos regulares, necessidades nutricionais individuais, entre outras", disse ao site The Daily Meal.