Uma tarde na Violet, confeitaria de Claire Ptak, que vai fazer o bolo de casamento de Harry e Meghan

Eu nem estava com fome, mas não consegui resistir.

Quase passei reto pela Violet, na Wilton Way, na zona leste de Londres. Situada numa rua residencial em frente a um conjunto de apartamentos, a confeitaria é surpreendentemente modesta e discreta, considerando que sua proprietária, a confeiteira e autora de livro de culinária Claire Ptak, acaba de ser anunciada como a felizarda que vai criar o bolo do casamento do príncipe Harry e Meghan Markle.

Chego bem na boa hora para um lanche matinal no dia após o grande anúncio e examino a seleção de bolos e doces disponíveis, um pouco decepcionada porque não há bolo de limão e flor de sabugueiro – o sabor que os convidados da família real vão poder curtir no dia 19 de maio – nem qualquer outra coisa à base de limão, na realidade. Na verdade, há mais cookies, muffins e bolos em fatias do que propriamente bolos tradicionais.

The counter at Violet. 
The counter at Violet. 

Opto por um bolo de banana e leite desnatado, recomendado pela funcionária que está atrás do balcão, acompanhado por um latte e uma fatia de brownie com halva. Porque meus olhos são maiores que meu estômago.

Uma garçonete me ajuda a carregar meu tesouro para a área mais íntima no primeiro andar, que consiste principalmente em bancos compridos e duas mesas individuais. Tenho a sorte de conseguir um dos únicos lugares ainda desocupados, ao lado da janela, com o sol entrando por ela.

Apesar de minha decepção com a ausência de bolos oferecidos, os doces que escolhi não me decepcionam. O bolo de banana e leite desnatado -- £3,50 (R$16) pela fatia generosa – está fresquíssimo, ainda morno no centro por ter acabado de sair do forno. É um pouco mais seco do que eu teria esperado, mas o sabor é bom; os tons de banana são perceptíveis, mas não fortes demais. A crosta crespinha e açucarada acrescenta uma textura agradável.

All about that crust. 
All about that crust. 

Mas é o brownie que me faz entender por que Harry e Meghan escolheram a dona desta confeitaria para exercer um papel tão importante no grande dia deles. Eu me arrisco a dizer que este é um dos melhores brownies que já comi na vida – possivelmente o melhor de todos. Não estou especialmente faminta quando me sento, mas este quitute é simplesmente irresistível, com chocolate maravilhoso que não é pesado demais graças a uma dose generosa de sal marinho para contrabalançar o doce. O acréscimo da halva lhe confere um leve toque de nozes. O brownie custa £3.80, mas acho que valeu a pena totalmente.

The mother of all brownies. 
The mother of all brownies. 

Acho que esta confeitaria pode virar um dos meus novos lugares favoritos, se bem que tenho a impressão de não ser tão cool quanto a clientela usual da Violet. A confeitaria fica em Hackney, na zona leste de Londres, pertinho do parque London Fields. É um reduto de hipsters, e o uniforme descolado de bikes, barbas e gorros de lã está em toda parte. No dia de minha visita, os fregueses vão desde mulheres de tênis e calça de veludo cotelê, do tipo que é "chique sem fazer esforço" e que podemos esperar encontrar na zona leste de Londres, até alguns outros membros da geração X trabalhando em seus laptops. As pessoas entram e saem sem parar, e ao meio-dia o lugar já está lotado, com pessoas se apertando nos bancos para dar espaço a mais pessoas.

Não ouço uma única pessoa falando do casamento real. Isso sugere que são as delícias da confeitaria que atraem os moradores da região, e não o fato de ela ter sido alçada à fama recentemente.

The exterior of Violet (left) and upstairs seating (right). 
The exterior of Violet (left) and upstairs seating (right). 

Então será que os funcionários estão achando emocionante trabalhar para uma empresa que acaba de receber o selo de aprovação real? Uma garçonete me fala em tom educado que não há funcionários disponíveis com tempo para conversar com uma jornalista. Me soa como uma resposta ensaiada, e justificadamente, considerando o status do cliente que a confeitaria acaba de fisgar.

Mas, a julgar pelo sorriso no rosto da moça – e pelo fato de eu ter devorado duas fatias de bolo em uma hora e meia --, deve haver lugares muito piores para se trabalhar.

*Este texto foi originalmente publicado no HuffPost UK e traduzido do inglês.