COMIDA
31/03/2018 10:17 -03 | Atualizado 31/03/2018 10:17 -03

Significado da Páscoa: A verdade por trás dos ovos de chocolate e coelhos de Páscoa

Afinal, de onde veio a tradição de comer chocolate e por que são os coelhos que entregam estes ovos? Parece um pouco confuso mesmo. 

Cartão de Páscoa vintage do século 20.
Reprodução
Cartão de Páscoa vintage do século 20.

Todo mundo sabe que a Páscoa é um feriado cristão que celebra a ressurreição de Jesus.

A Bíblia diz que Cristo morreu na cruz na sexta-feira Santa, que neste ano cai no dia 30 de março, e ele ressuscitou no domingo de Páscoa (1 de abril). Este é um dos feriados mais importantes para o Cristianismo.

Porém, algumas tradições que fazem parte do feriado não têm muito a ver com a história original. Afinal, de onde veio a tradição de dar e comer ovos de Páscoa? E por que são os coelhos que escondem ou entregam estes ovos? Parece um pouco confuso mesmo.

Muita gente presenteia amigos e familiares com ovos de chocolate, porém, originalmente, comer ovos não era permitido por líderes da Igreja na semana em que antecedia a Páscoa, chamada de Semana Santa. Já que não se podia comê-los, as pessoas começaram a guardá-los e decorá-los neste período, para depois dar de presente às crianças.

Na era vitoriana (1837-1901), a tradição foi adaptada com ovos feitos de papel e papelão embrulhados com cetim e recheados de presentes de Páscoa. De acordo com a BBC, foi a partir de então que começou a tradição de presentear pessoas com ovos de Páscoa.

É preciso lembrar que o ovo já era visto como símbolo de renovação da vida para povos como egípcios, persas, gregos e romanos.

Mas ainda não chegamos ao ovo de chocolate.

Os primeiros ovos de Páscoa feitos de chocolate são relativamente novos. Segundo o site britânico Mirror, eles surgiram na França e na Alemanha no século 19. Na época, porém, eles era amargos e duros.

Com o avanço das técnicas, os ovos de chocolate começaram a ficar mais sofisticados e apetitosos e logo caíram no gosto dos consumidores, especialmente das crianças.

Já o símbolo do coelho na Páscoa também surgiu na mesma época. Coelhos, por se reproduzirem rapidamente e terem muitos filhotes, são símbolo de fertilidade e renovação da vida.

Diz a lenda que, lá no século 19, eram os coelhos de Páscoa que decoravam e escondiam os ovos, tradição que fazia parte dos festivais da Semana Santa na Europa. As crianças, é claro, acreditavam e adoravam.