COMPORTAMENTO
24/03/2018 09:00 -03

6 maneiras de iniciar uma conversa bem significativa com a sua família

Um brinde às conversas que significam alguma coisa e não são bizarras.

jacoblund via Getty Images

Quando chegam as festas de família e você precisa rever parentes que não encontrava há algum tempo, às vezes é difícil saber do que conversar com eles.

O ideal é falar de temas leves, mas que não deixem de fazer sentido. Para a psicóloga Alicia H. Clark, de Washington, para muitas pessoas isso pode ser difícil.

"O segredo é perguntar sobre alguma coisa interessante, sem ser superficial nem profundo demais e evitando tópicos que podem ficar muito complicados", ela recomendou. "Pensar em temas que interessam a você, antes da hora do encontro de família, é uma boa maneira de preparar-se para ter um papo mutuamente estimulante e interessante."

A seguir, Clark e outros terapeutas compartilham seis maneiras de iniciar um papo em volta da mesa em festas de família.

1. "Quais são as novidades desde a última vez que a gente conversou?"

Tudo bem fazer perguntas gerais em seu grande encontro de família. Perguntar sobre o que outra pessoa anda fazendo ultimamente dá ao seu parente a oportunidade de liderar o papo e compartilhar apenas o que ele ou ela quiser, disse Clark.

"É um jeito de fazer as pessoas falar delas mesmas, uma coisa que a maioria de nós gosta de fazer", ela disse. "Ouça com atenção, peça mais detalhes quando for o caso e veja se há como você dizer alguma coisa sobre sua própria vida que tenha relação com o que seu parente está contando."

2. "Como eram as tradições de Natal da sua família quando você era criança?"

Natal, Ano Novo e outras festas familiares giram em torno de tradições, como comer as batatas-doces maravilhosas preparadas por sua tia ou abrir aquele primeiro presente à meia-noite. Peça aos membros mais novos da família – a noiva do seu irmão, por exemplo – que compartilhe algumas de suas próprias tradições favoritas de quando era criança. Ou incentive seus familiares mais velhos a relatar algumas tradições do passado, sugeriu a psicóloga Anne Crowley, de Austin, Texas.

"Traga o passado para o presente", ela recomendou. "Quando uma pessoa recorda uma tradição que era importante para ela, isso traz uma oportunidade de refletir sobre lembranças boas da infância e compartilhá-las no contexto atual. Cria uma nova maneira de se relacionar com seu parente."

3. "Preciso lhe mostrar este vídeo engraçado."

Em algum momento da noite você com certeza estará com o celular na mão. Converta isso numa coisa boa, mostrando à sua família alguma coisa divertida ou bacana que viu online recentemente. (Mas pense na plateia – talvez seja melhor não compartilhar sua página favorita de memes esotéricos com sua avó.)

"Pensar em coisas engraçadas é um ótimo jeito de conservar um clima positivo e proporcionar risadas, que sabidamente facilitam a aproximação entre as pessoas e a boa saúde mental", disse Clark.

4. "Sei que você passou por uma fase difícil recentemente. Se quiser desabafar com alguém, conte comigo."

Não é preciso fugir de "elefantes" na sala. Se sua prima está passando por um divórcio difícil ou sua avó está arrasada com a morte de um irmão, mostre a elas que você está ao lado delas, à disposição para ajudar, recomendou a psicóloga Margaret Rutherford, de Fayeteville, Arkansas.

"É provável que elas estejam apenas tentando passar pelo Natal sem entrar em crise. Você pode escrever um bilhetinho antes e entregar à pessoa discretamente quando a está abraçando ou pode simplesmente dizer 'estou pensando em você'", disse Rutherford. "Mostre a elas que você está disposta a ouvir e conversar. Se elas não quiserem, não pressione. Elas saberão que você se preocupa com elas, porque você perguntou, e isso já será importante para elas."

5. "Qual é seu filme favorito de Natal?"

Você adora aqueles filmes românticos e sentimentais da Hallmark exibidos no Natal? É fã em segredo de "Simplesmente Amor"? Traga o assunto à tona na mesa do jantar, para iniciar um papo. À primeira vista é um tópico leve e que não encerra riscos, mas, segundo Crowley, suas preferências cinematográficas revelam mais sobre quem você é do que você talvez perceba.

"Filmes podem suscitar emoção (pense é 'A Felicidade não se Compra'), introspecção (pense em 'Conto de Natal') ou gargalhadas ('Um Duende em Nova York')", disse Crowley. "Compartilhe por que você gosta do filme ou discuta o que você não gosta. Esse tópico não é pessoal demais, mas dá à família toda a oportunidade de pensar sobre suas preferências e opiniões."

6. "Quer falar do assunto xis longe da mesa?"

É difícil ter um papo importante com familiares quando há cinco conversas rolando ao mesmo tempo. Se houver um de seus familiares com quem você queira realmente colocar os papos em dia, afaste-se do grupo principal para conversar com ele a sós, disse Rutherford.

"Se você fizer uma pergunta sobre algum assunto difícil enquanto todos estão se servindo de batatas, só vai ouvir bobagem", ela disse. "As pessoas geralmente não ficam muito à vontade falando sobre elas próprias quando todas as atenções estão voltadas a elas. A solução é convidar o parente específico com quem você quer conversar para fazer um passeio a pé ou procurar um cantinho a sós para realmente colocar os papos em dia com ele."

Esta é a melhor explicação da família Kardashian