NOTÍCIAS
19/03/2018 00:17 -03 | Atualizado 19/03/2018 11:10 -03

‘Não há desenvolvimento sem segurança’, diz Carlos da Costa, diretor do BNDES

"Um país sem segurança é um país que não cresce."

Carlos da Costa: "Sem segurança, não há desenvolvimento, não há vida nas cidades importantes".
Yuri Salvador | UNE
Carlos da Costa: "Sem segurança, não há desenvolvimento, não há vida nas cidades importantes".

A morte de Marielle Franco, vereadora do Rio de Janeiro que lutava pelos direitos humanos, deixa uma ferida exposta além da barbárie. Afinal, qual impacto de uma morte para a sociedade?

Para além da dor, o assassinato afeta o modo como a sociedade opera. A exposição clara da insegurança é um ponto que transcende a relação entre comunidade e opressão.

Diretor das áreas de crédito, tecnologia da informação e planejamento do BNDES (Banco Nacional do Desenvolvimento Econômico e Social), Carlos da Costa destaca que sem segurança um país não cresce. Em entrevista ao HuffPost Brasil, ele citou o caso da Magazine Luiza, umas das maiores redes de eletrodomésticos e empregadora do País, que não planeja abrir novas lojas do Rio de Janeiro.

"A Magazine Luiza reclama que vai fazer a entrega de um televisor e roubam a carga. As lojas sendo saqueadas, não tem como fazer entrega", explica Costa.

O desalento vai além de mercados internos. O secretário do BNDES também lista o Porto do Açu, no Rio de Janeiro, para mostrar o impacto da insegurança.

"Um porto fantástico conectado, que tem geração de energia com gás, que é uma energia muito limpa, mas está com um problema de segurança grave, com risco de parar de operar. Não há desenvolvimento sem segurança", pontua.

Plano nacional de segurança

Até mesmo quando o governo de Michel Temer decidiu pela intervenção federal na área de segurança no Rio de Janeiro, pediu ajuda ao BNDES.

"Quando foi criado o plano nacional de segurança, o BNDES estava ali do lado." O banco quer investir em inovação para desenvolvimento do País, diz o secretário. Na área de segurança, estados como Maranhão e Pernambuco têm projetos avançados.

Iluminação, sistemas inteligentes de segurança e conexão entre as polícias são parte do plano de segurança.

Entre as principais ações do BNDES está a realização de um censo no sistema carcerário brasileiro. O processo para equipar as polícias estatais também está nesse bojo.

Votação denúncia Temer