NOTÍCIAS
19/03/2018 00:51 -03 | Atualizado 19/03/2018 00:51 -03

Doria deixa Prefeitura de São Paulo para concorrer ao governo: 'SP não perde um gestor; ganha dois'

Prefeito teve 80% dos votos das prévias do PSDB. Bruno Covas assume prefeitura na 2ª semana de abril.

Divulgação/Facebook
João Doria foi confirmado como pré-candidato ao governo de São Paulo nas prévias do PSDB.

O prefeito de São Paulo, João Doria, deixará o posto até o próximo dia 10 de abril. Neste domingo (18), ele foi confirmado pré-candidato ao governo do estado nas prévias do PSDB.

Doria teve surpreendentes 12 mil votos dos quase 15 mil filiados do partido que compareceram às urnas — o que corresponde a 80% do total. O segundo lugar, Floriano Pesaro, teve 1.101 votos. Logo atrás, vieram Luiz Felipe D'Ávila, com 993, e José Aníbal, com 901.

Em seu discurso de vitória, o prefeito enalteceu que o futuro prefeito da capital paulista, Bruno Covas, foi eleito junto com ele. "São Paulo não perde um gestor, São Paulo ganha dois gestores", defendeu, referindo-se ao vice-prefeito.

Em diversas ocasiões ao longo de 2017, Doria afirmou que fora eleito para "prefeitar" e que não sairia para disputar o governo estadual ou o Palácio do Planalto.

Em entrevista ao Estadão, Doria mandou o seguinte recado aos 3 milhões de eleitores que deram voto a ele na capital paulista em 2016:

As pessoas votaram em João Doria e Bruno Covas. Você não vota em um indivíduo, mas no conjunto de valores e programas. Os eleitores não ficarão frustrados com Bruno Covas.

Na mesma entrevista, Doria foi questionado sobre as críticas de Márcio França (PSB), atual vice-governador, que considera que o prefeito não foi "leal" a ele, que ajudou em sua eleição em 2016, nem ao governador Geraldo Alckmin, já que Doria tentou se viabilizar como presidenciável pelo PSDB.

Sou leal ao povo. Devo os votos que recebi ao povo. Ele vai julgar.

Doria diz não temer as críticas por renunciar ao posto de prefeito. "Nada na minha vida foi fácil." Ele defende a eleição de Alckmin a presidente para evitar a vitória de "uma candidatura de extrema esquerda ou extrema direita".

Denúncia de fraude nas prévias do PSDB

Sobre a denúncia levantada por José Aníbal de que houve fraude nas prévias tucanas, Doria elevou o tom. "A fraude está em seu coração; tenha a grandeza de reconhecer... Se quiser continuar no PSDB, tenha a grandeza de Mário Covas, de Franco Montoro, ou peça para sair", atacou o prefeito.

Em debate realizado no sábado (17) apenas entre os 3 tucanos que não ganharam a votação, Anibal alegou possibilidade de fraude com base em reportagem do Estadão. "As prévias estão completamente comprometidas", acusou.

"O propósito do prefeito Doria é se servir da política... Ele é um fator de desagregação no PSDB", desferiu Aníbal.