POLÍTICA
12/03/2018 22:16 -03 | Atualizado 12/03/2018 23:25 -03

'A chapa com Marina seria o dream team two, de 2, ou too, de também', diz Ciro

‘No meu governo, não haverá susto’, assegura Ciro Gomes.

Montagem/GettyImagens/Agência Brasil
Chapa dos sonhos de Ciro Gomes seria formada com Marina Silva.

O novo dream team do ex-ministro Ciro Gomes (PDT), pré-candidato ao Palácio do Planalto, inclui a ex-ministra Marina Silva, pré-candidata da Rede Sustentabilidade.

[A chapa com Marina seria o] dream team two, você pode usar o two, de 2, ou too (também) para o Bolsonaro entender direitinho.

Ele diz que ainda não conversou com a ex-ministra, mas que vai procurá-la. Em agosto do ano passado, ele afirmou que uma chapa com o ex-prefeito de São Paulo Fernando Haddad (PT) seria um dream team - o que não decolou.

E se pudesse escolher, o adversário no 2º turno seria justamente o pré-candidato do PSL, deputado Jair Bolsonaro (RJ). "Escolheria ir com ele porque a minha candidatura representaria todo lado civilizado. Isso anteciparia e muito debate que eu gostaria para o País", pontuou.

Ciro Gomes sem susto

Ciro diz ter aprendido. Em vez de marcar posição com a fala, ele promete ação pragmática e diálogo. Diz que, se eleito, não haverá susto, especialmente na área de economia.

"Não chego dando susto em ninguém, não chego rompendo com nada, chego e mobilizo a sociedade brasileira com data marcada. Serão 6 meses de debate sobre a nova engenharia institucional do País e todos serão chamados para dialogar e colocar a sua opinião."

Questionado se assinaria um documento como a Carta ao Povo Brasileiro, do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, em 2002, ele respondeu: "jamais".

"Aquilo subalterniza a autoridade do presidente, elege no lugar do povo uma força que não deveria prevalecer sob o conjunto da população", emendou.

Ele não rechaça a importância do mercado financeiro — "são respeitabilíssimos", mas diz que "haverá de se subordinar aos interesses de quem trabalha ou de quem produz, se eu, um dia, servir ao Brasil como presidente da República".

Entre as propostas práticas defendidas por Ciro, caso eleito, estão imposto sobre herança, imposto sobre lucro e dividendos, novas faixas no imposto de renda, além da adoção de taxa de câmbio flutuante, com "câmbio sujo".