MULHERES
08/03/2018 08:29 -03 | Atualizado 08/03/2018 08:31 -03

Dia Internacional da Mulher: A greve geral do 8 de março e o feminismo para os 99%

Coletivo de ativistas e intelectuais convida mulheres de todo o mundo a participarem da paralisação nesta quinta-feira.

Barcroft Media via Getty Images
"O futuro é feminino", vocalizam mulheres em protesto.
8 de março será o dia do feminismo para os 99%: um dia de mobilização de mulheres negras e marrons, cis e bi, trabalhadores lésbicas e trans, das pobres e de salários baixos, das cuidadoras não pagas, das trabalhadoras sexuais e migrantes.

Um coletivo de mulheres ativistas e intelectuais, lideradas por nomes como Angela Davis, Nancy Fraser e Rosa Clemente, tem um convite para você, mulher, nesta quinta-feira (8): junte-se à greve geral.

A mobilização do Dia Internacional da Mulher, defendida pelas intelectuais americanas, chama a atenção da necessidade urgente de um feminismo interseccional, que enxergue todas as desigualdades que ainda persistem contra as diferentes mulheres.

O manifesto, publicado incialmente no The Guardian, foi traduzido pelo blog da Boitempo. Com o título We need a feminism for the 99%. That's why women will strike this year, o texto das autoras faz menção às medidas tomadas pelo presidente dos Estado Unidos Donald Trump que impactaram a vida das americanas.

Ainda, relembra a importância de manifestações mais recentes, como os movimentos #MeToo e #TimesUp, que escancararam os crimes de assédio na sociedade americana.

"A vasta maioria de nós não se manifesta porque nos falta poder coletivo em nosso ambiente de trabalho, e porque nos é negado suportes sociais como assistência médica gratuita, fora dele. O trabalho, com seu salário baixo, com seu gerente assediador e seu chefe abusivo, com suas longas horas, se torna a única coisa que tememos perder, porque é a única forma de prover comida a nossas famílias e cuidados aos nossos doentes e enfermos. Nós não nos calamos. Nós somos forçadas pelo capitalismo a nos calar", diz o texto.

Manifestações no Brasil

No País, pelo menos 50 cidades estão com manifestações marcadas para o Dia Internacional da Mulher. Convocadas pelas redes sociais, os grupos feministas argumentam:"Queremos mostrar que, se nós paramos, o mundo para."

O HuffPost Brasil lançou o projeto Todo Dia Delas para celebrar 365 mulheres durante o ano todo. Se você quiser compartilhar sua história com a gente, envie um e-mail para editor@huffpostbrasil.com ou fale por inbox na nossa página no Facebook.

18 livros para entender mais sobre feminismo e direitos das mulheres