NOTÍCIAS
26/02/2018 16:25 -03 | Atualizado 26/02/2018 17:19 -03

Projeto incentiva jovens a pensar em como combater o discurso de ódio na internet

Você tem até 5ª feira para se inscrever em um projeto que pode transformar a internet.

Projeto incentiva projetos de jovens contra o discurso de ódio na internet.
Getty Images
Projeto incentiva projetos de jovens contra o discurso de ódio na internet.

Se você é usuário das redes sociais, provavelmente você já presenciou alguma situação de violência online. Não raro discursos racistas, homofóbicos, machistas e xenofóbicos se tornam virais e circulam por meio dos filtros bolhas dos algoritmos.

Mas se você é jovem, tem entre 16 e 25 anos e está insatisfeito com os conteúdos que você anda vendo na internet, talvez esta seja a sua oportunidade de realmente transformá-la. Ou pelo menos tentar.

O SaferLab está com inscrições abertas até quinta-feira (1) para jovens interessados em criar narrativas contra os discursos de ódio que circulam nas redes sociais.

O projeto conta com subsídio das instituições Safernet, ONG que trabalha há mais de 10 anos para a promoção de direitos humanos na internet; a UNICEF (Fundo das Nações Unidas para a Infância); e oGoogle.org.

Os jovens selecionados vão contar com programas de formação, mentorias e 10 bolsas que variam entre R$ 1,5 mil e R$ 12 mil para que possam tirar do papel projetos ligados aos direitos humanos, liberdade de expressão e estratégias de comunicação online.

Ficou interessado? Em entrevista ao HuffPost Brasil, a diretora de projetos especiais da Safernet, Juliana Cunha, conta mais sobre o processo de seleção.

HuffPost Brasil: É preciso ter experiência com produção de conteúdo?

Juliana Cunha: Não precisa. Ter vontade já é suficiente

A inscrição é para times. Quais dicas você daria para quem quer mobilizar os amigos/parceiros para concorrer a um projeto como esse?

Sim, a inscrição é para grupos, acreditamos num trabalho coletivo e colaborativo. Se você não faz parte de nenhum coletivo ou grupo já organizado, essa pode ser uma ótima oportunidade para chamar amigos e conhecidos e começar algo, basta terem interesse e vontade de fazer algo para tornar a Internet um lugar melhor. O primeiro passo é dar uma olhada a sua volta e procurar pessoas que também compartilham da mesma vontade de fazer coisas legais para melhorar o mundo, basta convidar mais 2 pessoas, copia pessoas na sua rede social ou envia uma mensagem para elas, troca umas ideias sobre a inscrição, lê o regulamento, depois é só se inscrever. Não precisar ter algo pronto ou já em andamento, basta preencher o formulário e contar mais sobre vocês

Qual a importância de incluir essa geração entre 16 e 25 anos na conversa?

Jovens são a faixa etária com mais acesso a Internet no Brasil, eles estão convivendo na Internet intensamente, 53% de adolescentes de 15 a 17 anos já viram alguém ser discriminado na Internet. É fundamental incentivar a participação dessa geração em ações que promovam diversidade na Internet e oferecer recursos e conteúdos que mostrem de forma concreta como todos podem agir de forma mais positiva e construtiva quando o assunto é diversidade nas redes.

Photo galleryBem-me-quer: casais vencem preconceitos See Gallery