LGBT
20/02/2018 18:47 -03 | Atualizado 20/02/2018 18:55 -03

A resposta do esquiador Gus Kenworthy para esta pergunta homofóbica vale uma medalha de ouro

"Esperançosamente, não você". 😎

Primeiro atleta de ação a se revelar gay, Kenworthy segue o caminho de atletas de outras modalidades que já falaram abertamente sobre sua sexualidade.
Getty Images
Primeiro atleta de ação a se revelar gay, Kenworthy segue o caminho de atletas de outras modalidades que já falaram abertamente sobre sua sexualidade.

"Minha pergunta é: se homens se casam com homens e mulheres se casam com mulheres quem vai produzir crianças neste mundo?"

A pergunta acima foi feita no Twitter para o esquiador Gus Kenworthy, após ele e seu namorado, o ator Matthew Wilkas, protagonizarem o selinho que se transformou em um ato histórico nas Olimpíadas de Inverno de PyeongChang, na Coreia do Sul. Esta foi a primeira vez em que um beijo gay foi transmitido, ao vivo, em uma Olimpíada.

Após o questionamento do usuário @ShitGate, Kenworthy, que se foi o primeiro atleta de esportes radicais de inverno a falar abertamente sobre sua sexualidade, respondeu:

"Esperançosamente, não você".

E quem acompanha o esquiador no Twitter aproveitou para enaltecer a resposta:

O beijo gay entre Gus Kenworthy e Matthew Wilkas

Apenas um selinho. Um beijo rápido e despretensioso, mas que ganhou o mundo todo. Foi assim que a demonstração pública de carinho entre o esquiador Gus Kenworthy e seu namorado, o ator Matthew Wilkas, pegou de surpresa os canais de televisão que estavam acompanhando a cobertura da Olimpiada de Inverno, em PyeongChang, na Coreia do Sul no último domingo (18) -- e se transformou em um ato histórico: um beijo gay foi transmitido pela primeira vez em uma Olimpíada de inverno.

Kenworthy, que fala abertamente sobre sua sexualidade e se coloca como um ativista pelos direitos LGBT, escreveu em seu Instagram, que "não sabia que estava sendo filmado, mas eu fiquei tão feliz que isso aconteceu". E continua: "O eu da minha infância nunca teria sonhado em ver um beijo gay na TV nas Olimpíadas, mas pela primeira vez, uma criança pode assistir a essa demonstração de amor. O amor é amor é amor", escreveu.

Um dia antes da grande final, o atleta publicou em seu Twitter uma foto ao lado de seu companheiro, chamando-o de "Seoul mate" (uma brincadeira com as palavras 'soul', alma, em inglês, e Seoul, nome da cidade sul-coreana) e agradeceu por todo o seu suporte e disse que "não estaria aqui se não fosse pelo apoio dele".

À rede de televisão NBC, Kenworthy falou sobre sua decisão de "sair do armário" há três anos e se tornar uma voz proeminente para a comunidade LGBT.

"Eu acho que a única maneira de mudar as percepções, quebrar a homofobia, quebrar as barreiras é através da representação. Isso definitivamente não é algo que eu tive quando criança. Eu definitivamente não vi um atleta gay nas Olimpíadas beijando seu namorado e acho que, se eu tivesse visto, seria muito mais fácil para mim. Então espero que eu tenha feito isso para outras pessoas ", disse

Quando Kenworthy falou sobre sua sexualidade

O esquiador norte-americano Gus Kenworthy tornou-se o primeiro atleta de alto rendimento no esporte radical a se assumir gay. Medalhista de prata no esqui estilo livre nos Jogos Olímpicos de Inverno de Sochi, em 2014, ele revelou sua preferência sexual em entrevista publicada pela ESPN. "Eu sou gay", postou Kenworthy, no Twitter, compartilhando a futura capa da revista.

Prata nos Jogos de Inverno realizados na Rússia, Kenworthy agora diz que "teria sido uma ótima oportunidade de sair do armário", mas naquele país vigorava uma lei que poderia levar à cadeia quem fizesse publicidade da homosexualidade - independente do que isso signifique na prática.

"Minha sexualidade tem sido algo que eu tenho lutado para entender. Eu sabia que eu era gay desde que eu era criança, mas cresci em uma cidade de 2.000 pessoas, estudei em uma escola com classe de 48 crianças e, depois, me tornei profissional como atleta quando tinha 16 anos, não era algo que eu queria aceitar", escreveu em seu Instagram à época.

I am gay. Wow, it feels good to write those words. For most of my life I've been afraid to embrace that truth about myself. Recently though, I've gotten to the point where the pain of holding onto the lie is greater than the fear of letting go, and I'm proud to finally be letting my guard down. My sexuality has been something I've struggled to come to terms with. I've known I was gay since I was a kid but growing up in a town of 2,000 people, a class of 48 kids and then turning pro as an athlete when I was 16, it just wasn't something I wanted to accept. I pushed my feelings away in the hopes that it was a passing phase but the thought of being found out kept me up at night. I constantly felt anxious, depressed and even suicidal. Looking back, it's crazy to see how far I've come. For most of my life I've dreaded the day that people would find out I was gay. Now, I couldn't be more excited to tell you all the truth. Whether you've suspected it all along or it's a complete shock, it's important for me to be open and honest with you all. Y'all have supported me through a lot of my highs and lows and I hope you'll stay by my side as I make this transformation into the genuine me - the me that I've always really been. I am so thankful to @ESPN for giving me this opportunity and to Alyssa Roenigk for telling my story to the world. I think about the pain I put myself through by closeting myself for so long and it breaks my heart. If only I knew then what I know now: that the people who love you, who really care about you, will be by your side no matter what; and, that those who aren't accepting of you are not the people you want or need in your life anyway. Part of the reason I had such a difficult time as a kid was that I didn't know anyone in my position and didn't have someone to look up to, who's footsteps I could follow in. I hope to be that person for a younger generation, to model honesty and transparency and to show people that there's nothing cooler than being yourself and embracing the things that make you unique. Click the link in my bio to read the full story and keep your eyes peeled for the Nov issue on newsstands soon!

A post shared by gus kenworthy (@guskenworthy) on

Primeiro atleta de ação a se revelar gay, Kenworthy segue o caminho de atletas de outras modalidades, como o ex-jogador de basquete Jason Collins, o jogador de futebol Robbie Rogers (atualmente no Los Angeles Galaxy) e do jogador de futebol americano Michael Sam.

Photo gallery10 momentos históricos da luta LGBT See Gallery