Dia da Não Violência: O que aprendemos com Mahatma Gandhi

As suas ideias continuam poderosas.
Gandhi morreu há 70 anos, mas suas ideias permanecem poderosas.
Gandhi morreu há 70 anos, mas suas ideias permanecem poderosas.

O dia 30 de janeiro é conhecido como o Dia da Não Violência. Criada pela ONU (Organização das Nações Unidas) em 2007, a data é uma homenagem ao líder pacifista Mahatma Gandhi. Ele foi assassinado neste mesmo dia, em 1948.

Mohandas K. Gandhi nasceu em Porbandar, no interior da Índia, em 1869. Ainda em vida, ele recebeu o título de Mahatma de seus seguidores, que significa "grande alma". Gandhi foi o responsável pelo movimento de emancipação do país e da luta em defesa dos direitos humanos. A sua estratégia era conhecida pela resistência pacífica e a não cooperação com as autoridades.

Por meio da desobediência civil das leis consideradas injustas, Gandhi ficou conhecido ao redor do mundo na defesa da não violência em lutas sociais. Ele também era adepto do jejum como forma de protesto e a sua figura influenciou as comunidades muçulmanas e hindus da Índia.

Porém, foi justamente por tentar atenuar a tensão entre as comunidades religiosas que Gandhi foi assassinado por um hindu radical em Nova Déli. As disputas entre os dois grupos persistem e resultaram no Estado do Paquistão.

Em homenagem aos 70 anos da morte do pacifista, listamos dez ideias de Gandhi que continuam extremamente poderosas:

Violência é criada por desigualdade, a não violência pela igualdade.

A prisão não são as grades, e a liberdade não é a rua; existem homens presos na rua e livres na prisão. É uma questão de consciência.

Não há caminho para a paz. A paz é o caminho.

Há riqueza bastante no mundo para as necessidades do homem, mas não para a sua ambição.

Assim como uma gota de veneno compromete um balde inteiro, também a mentira, por menor que seja, estraga toda a nossa vida.​​​​

Você não deve perder a fé na humanidade. A humanidade é um oceano. Se algumas gotas do oceano estão sujas, o oceano não se torna sujo.

Temos de nos tornar a mudança que queremos ver.

O amor nos ensina a ter, para a fé dos demais, o mesmo respeito que se tem pela própria.

O fraco nunca perdoa. O perdão é a característica do forte.

A felicidade existe quando o que você diz, pensa e faz estão em completa harmonia.