ENTRETENIMENTO
20/11/2017 15:35 -02 | Atualizado 20/11/2017 16:00 -02

Glória Maria rebate críticas à frase polêmica sobre 'Dia da Consciência Negra'

'Apagar este post? Nunca!'

"Apagar este post? Nunca! Quem não concorda com ele, ok! Acho triste, mas entendam."
Montagem/Globo/Getty
"Apagar este post? Nunca! Quem não concorda com ele, ok! Acho triste, mas entendam."

Às vésperas do Dia da Consciência Negra, celebrado no Brasil nesta segunda-feira (20), Glória Maria virou alvo de uma polêmica envolvendo o debate sobre raça no País.

Na última quarta-feira (15), a jornalista postou em seu Instagram uma imagem do ator Morgan Freeman ao lado da seguinte frase:

"O dia em que pararmos de nos preocupar com consciência negra, amarela ou branca e nos preocuparmos com consciência humana, o racismo desaparece."

Na legenda, ela escreveu: "Amei! Simples assim".

A frase creditada ao ator hollywoodiano gerou controvérsia entre os seguidores de Glória. Enquanto uns concordaram com a mensagem compartilhada, outros criticaram o post e pediram até que ele fosse apagado, ressaltando que o pensamento em questão acaba deslegitimando a luta contra o racismo no Brasil.

No espaço de comentários, Carol Alencar, uma das seguidoras de Glória ponderou:

" Eu entendo e concordo com o que ele tentou dizer. O ponto é que em tempos como esse que estamos vivendo, essa frase está sendo distorcida e utilizada por muitos para enfraquecer e dissimular o fato de que o racismo existe sim, o preconceito e discriminação tira de milhares oportunidades e põe pessoas, Humanos, para viver a margem. O dia da consciência negra é para que nunca esqueçamos o que fizemos e continuamos a fazer com nossos irmãos negros. A consciência humana começa com assumimos e reconhecemos que o preconceito existe, o próprio reconhecimento verdadeiro do fato já é o passo para a libertação desse tipo de padrão mental de pura ignorância. Resumindo, há de se ter cuidado com as palavras, elas não carregam a intenção explícita, e os ignorantes são muitos."

Diante da repercussão inesperada, a jornalista resolveu um texto no próprio post alertando todos: "Apagar este post? Nunca! Quem não concorda com ele, ok! Acho triste, mas entendam", escreveu.

A fim de justificar sua opinião, ela completou : "O preconceito racial é marca nas nossas vidas! Mas não tenho que mudar minhas ideias por imposição de quem quer que seja!"

Veja o texto publicado por Glória Maria na íntegra:

"Pra todos que não concordam com este pensamento do Morgan Freeman: Não concordar é um direito de vocês! Mas pretender que todos pensem igual é no mínimo prepotente! Eu concordo totalmente com ele! Pra começar ele não é brasileiro e não está citando o dia da Consciência Negra. Uma conquista nossa! Está falando de algo muito maior. Humanidade! Eu e ele também nascemos negros e pobres e conquistamos nosso espaço com muita luta é trabalho! Não somos privilegiados. Somos pessoas que nunca aceitaram o lugar reservado pra nós num mundo branco! Algum de vocês conhece a minha história e a dele? Se contentam em tirar conclusões e emitir opiniões equivocadas em redes sociais! Nós estudamos, lutamos, resistimos e combatemos todo tipo de discriminação! O preconceito racial é marca nas nossas vidas! Mas não tenho que mudar minhas ideias por imposição de quem quer que seja! Apagar este post? Nunca! Quem não concorda com ele, ok! Acho triste mas entendam. As cabeças e os sentimentos graças a Deus não são iguais! Como lutar contra a desigualdade se não aceitamos as diferenças? Queridos vivam suas vidas e nos deixe viver a nossa! Temos que tentar sempre encontrar nosso próprio caminho! Sem criticar e condenar o dos outros! Cada um precisa combater o racismo da maneira que achar melhor! Lembrando sempre do direito e da opinião do outro!sou negra e me orgulho . Mas não sigo cartilhas . Minhas dores raciais conheci e combati sozinha! Sem rede social para exibir minhas frustrações! Tenho direito e dever de colocar o que penso num espaço que é meu! Não imponho e não aceito que me digam como devo viver ou pensar!?"

Nesta segunda (20), Glória Maria voltou a tocar no assunto ao compartilhar uma foto ao lado de sua avó Alzira, que morreu aos 104 anos de idade.

Na legenda da imagem, ela mandou o recado:

"Minha consciência negra! Minha avó Alzira! Mãe do meu pai! Morreu com 104 anos. Não foi escrava porque a mãe dela, minha bisavó foi beneficiada pela lei do ventre livre! Aprendi com ela a lutar pela minha liberdade! Sobre Escravidão e Racismo aprendi com minha própria família! Não no Google!"

Photo galleryQuem são as heroínas negras do Brasil See Gallery