MUNDO
17/10/2017 19:37 -02 | Atualizado 17/10/2017 19:37 -02

Este relógio está contando as horas para o fim do mandato de Donald Trump

A obra de arte misteriosa foi instalada no bairro Queens, em Nova York, por um grupo de artistas anônimos.

Colombina Valera

Em junho deste ano, um grupo de artistas instalou às escondidas um enorme e vermelho relógio digital, na fachada de um edifício à beira-mar no Queens, em Nova York, nos Estados Unidos. Desde então, o relógio marca a contagem regressiva para o fim do mandato do presidente Donald Trump.

Brandon Stosuy, editor da The Creative Independent, e o artista multimídia Matthew Barney são dois dos integrantes do grupo que fez a intervenção no local. O relógio foi instalado na fachada do estúdio de Barney, e é possível ser visto de Manhattan.

Os criadores do projeto querem tentar chamar a atenção ao máximo para a intervenção artística. Em um email para o HuffPost US, Stosuy escreveu: "As pessoas sabem quem fez, mas a ideia é que o foco seja no relógio, não em quem o colocou lá".

Eli Durst

Na semana passada, o site DNAInfo publicou uma matéria ligando a contagem regressiva ao tempo de mandato que resta para Trump. "É um lembrete de que muita gente mal pode esperar pelo fim, assim como um simples lembrete", disse Stosuy sobre o projeto. "Também é um teste de durabilidade – um lembrete para que aguentemos até o fim."

Atualmente o relógio ainda tem mais de mil dias pela frente. Mas, se por algum motivo a presidência de Trump acabar antes do previsto, o relógio vai pular para o número "zero". Ainda não está claro como o relógio vai reagir se o mundo acabar antes da eleição de 2020.

Os interessados em visitar o relógio que expressa o desejo ansioso de muitos norte-americanos, podem se dirigir à margem do East River na altura de Long Island City, no Queens.

Colombina Valera

Photo galleryDe que o mundo mais tem medo em Donald Trump See Gallery