ENTRETENIMENTO
20/07/2017 12:42 -03 | Atualizado 20/07/2017 12:43 -03

A podridão da lavagem de dinheiro está exposta em 'Ozark', nova série da Netflix

Em entrevista ao HuffPost Brasil, Patrick Rofoli, produtor da série, fala sobre os bastidores.

Laura Linney (à esq.) e Jason Bateman são Wendy e Marty, protagonistas de ‘Ozark’.
Divulgação/Netflix
Laura Linney (à esq.) e Jason Bateman são Wendy e Marty, protagonistas de ‘Ozark’.

De um dia para o outro, a vida de uma típica família norte-americana muda radicalmente — eles vão do subúrbio de Chicago para o meio do mato. No entanto, essa família não é tão típica assim. O pai, Marty, deve uma bolada a um traficante de drogas e sela um arriscado acordo com ele para compensar o débito.

Marty é um consultor financeiro que trabalha com lavagem de dinheiro para o chefe do cartel mexicano. Depois que Bruce, seu parceiro de negócios, é pego roubando milhões do traficante, cabe a Marty fazer o reparo: transferir a operação para a (muito) afastada região de Ozarks, no Missouri, interior dos Estados Unidos, e lavar ali o dinheiro para pagar o que deve, já que o traficante assassinou seu parceiro. Se não pagar, sua esposa, Wendy, e seus dois filhos terão o mesmo destino.

Esta é a premissa de Ozark, série da Netflix que estreia nesta sexta-feira (21). Criada por Bill Dubuque (O Contador) e Mark Williams (Um Homem de Família), Ozark traz Jason Bateman (vencedor do Globo de Ouro pela série de comédia Arrested Development) como Marty, e Laura Linney (vencedora do Emmy por The Big C e três vezes indicada ao Oscar) no papel de Wendy. Além de atuar, Bateman dirige alguns episódios e produz a série.

O seriado acontece na região montanhosa de Ozarks — com área calculada em 122 km², ela também ocupa territórios nos estados de Arkansas e Oklahoma —, um lugar que, embora afastado, tem seu próprio charme: a natureza mostra lá suas imensidão e beleza absoluta.

Para entender como o local de gravações foi escolhido e por que ele é importante para contar a história de Marty e Wendy, o HuffPost Brasil conversou com o produtor Patrick Rofoli (Tirando o Atraso, Busca Implacável 3), responsável pela gestão de locações.

Leia abaixo a entrevista completa:

HuffPost Brasil: Como foi o processo de escolher as locações para filmar Ozark?

Patrick Rofoli: Jason Bateman, Derek R. Hill, do design de produção, e eu passamos bastante tempo pesquisando e visitando centenas e centenas de locações antes de escolhermos o local final. Foi um processo bem longo.

O que vocês tinham em mente durante as pesquisas?

Eu diria que nós tomamos bastante liberdade criativa. Algumas das locações, além de Ozarks, foram na Georgia, e representam um olhar para dentro de Ozarks, no Missouri. Nós estávamos tentando colocar uma família norte-americana comum em uma situação extraordinária, seja na história ou nos locais físicos.

O que fez vocês decidirem gravar a série na verdadeira região de Ozarks?

Passei bastante tempo com nossos roteiristas e produtores [e chegamos a essa conclusão]. É um lugar único. Não há outro parecido nos Estados Unidos. Tem um dos maiores lagos feitos pelo homem [o Lago de Ozarks]. A aparência e a atividade dele agregaram bastante à nossa história.

E como foi essa experiência?

Desafiadora, mas divertida. Boa parte do trabalho foi sobre a água, o que foi um novo desafio para mim. Fiquei muito feliz com o resultado.

Divulgação/Netflix
Esai Morales (à dir.) interpreta o traficante Camino Del Rio.

A região de Ozark é muito importante na paisagem dos EUA, é um lugar icônico. Isso foi significativo para a série?

Sim. Uma coisa muito importante a respeito da escolha desse local é o quão isolado ele é. É necessária uma viagem de carro de três horas do aeroporto mais próximo para chegar lá. É muito difícil. O isolamento e o realismo do lago e da locação com certeza agregam.

O que é importante ter em mente quando se faz um trabalho como o seu?

Eu diria que qualquer pessoa pode encontrar um lindo lugar, algo que fique lindo na tela. A dificuldade, entretanto, é encontrar um lugar em que seja possível trabalhar com toda uma equipe de filmagem. Você leva de duzentas a quinhentas pessoas a uma locação. São caminhões, equipamentos — na falta de uma analogia melhor, é como "levar o circo" a uma locação toda vez que você filma. Você tem que considerar: a) essa locação funciona para a história? e b) conseguimos colocar toda uma equipe nessa locação para filmar? Às vezes, esse é o desafio desse trabalho. Vou tentar resumir a isso.

Para encerrar: afinal de contas, Ozarks é realmente um bom lugar para se lavar de dinheiro? Porque, pelo que a série mostra, parece ser.

[Risos] Eu realmente não sei responder, mas nossa ideia por trás disso é a de que Ozarks é uma região à qual pessoas vão quando estão de férias, é onde elas gastam dinheiro. Há restaurantes, bares, clubes de strip — estabelecimentos em que as pessoas estão de fato mexendo com dinheiro. São sempre oportunidades para se lavar dinheiro.

A primeira temporada de Ozarks tem dez episódios de uma hora de duração cada.

LEIA MAIS:

- O detalhe perturbador que você perdeu na estreia de 'Game Of Thrones'

- Margaret Atwood: 'Feminismo não é só achar que as mulheres estão sempre certas'

Photo gallery 21 filmes da Netflix para quem adora desvendar a mente humana See Gallery