MULHERES
16/03/2017 18:11 -03 | Atualizado 16/03/2017 18:44 -03

No Canadá, políticos querem acabar com 'salto alto obrigatório' para mulheres

Projeto de lei quer proibir exigência de calçados diferentes independente de sexo, gênero ou identidade de gênero.

Projeto de lei quer proibir exigência de calçados diferentes independente de sexo, gênero ou identidade de gênero.
Getty Images/iStockphoto
Projeto de lei quer proibir exigência de calçados diferentes independente de sexo, gênero ou identidade de gênero.

A primeira-ministra da Colúmbia Britânica, província do Canadá, Christy Clark quer acabar com as normas que obrigam às mulheres a usar salto alto em locais de trabalho.

Para ela, é "inaceitável" e "fora de moda" que este seja um pré-requisito em qualquer profissão. Ela usou suas redes sociais para se posicionar sobre o tema no último domingo (12).

O posicionamento de Clark endossa o projeto do Partido Verde canadense que propõe um projeto de lei proibindo que sejam adotados requisitos de calçados com base no gênero nos locais de trabalho.

De acordo com o jornal local CBC, a primeira-ministra não deixou claro se vai entrar com uma ação individual ou vai apoiar o projeto de autoria do líder do partido Andrew Weaver, protocolado no dia 8 de março.

"Esta é uma questão de direitos humanos. Eu não entendo como as pessoas ainda fazem isso em 2017. O que eu fiz no projeto de lei é tornar ilegal para um empregador exigir calçados diferentes dependendo do seu sexo, gênero ou identidade de gênero", explicou Weaver em entrevista a CBC.

Photo gallery A desigualdade de gênero no mercado de trabalho See Gallery