NOTÍCIAS
19/01/2017 19:51 -02

'O País perde um grande homem', diz ministro Barroso; veja repercussão da morte de Teori Zavascki

EVARISTO SA via Getty Images
Brazil's Supreme Court Minister Teori Zavascki attends a session of the Supreme Court in Brasilia, on March 5, 2015. Zavascki will preside over the Supreme Court investigation into allegations that dozens of politicians and businessmen received kickbacks on inflated contracts of the state-run oil company Petrobras. A probe into a multibillion-dollar graft scandal at state oil giant Petrobras will not extend to President Dilma Rousseff, Brazilian media reported Thursday. Prosecutor general Rodrigo Janot on Tuesday said he wants to open investigations into 54 people, including politicians who would normally enjoy parliamentary immunity. AFP PHOTO / EVARISTO SA (Photo credit should read EVARISTO SA/AFP/Getty Images)

Senadores, deputados e ministros lamentaram a morte do ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), Teori Zavascki. O ministro, que era relator dos processos da Operação Lava Jato, morreu na tarde desta quinta-feira (19) com a queda do avião em que estava na região de Paraty.

Após a confirmação da morte pelo filho do ministro, Francisco Zavascki, diversos políticos divulgaram notas de pesar. O também ministro do STF, Luís Roberto Barroso, disse:

"Teori era um homem íntegro, preparado e trabalhador. Perco um amigo querido, que eu recebia em casa com frequência. O Tribunal perde um juiz especialmente vocacionado. E o país perde um grande homem. Somos todos vítimas de uma trapaça da sorte."

O Juiz Federal de Curitiba, Sérgio Moro, que cuida dos processos da Lava Jato, também lamentou a morte de Zavascki por nota:

"Tive notícias do falecimento do Ministro do Supremo Tribunal Federal Teori Zavascki em acidente aéreo. Estou perplexo. Minhas condolências à família. O ministro Teori Zavascki foi um grande magistrado e um herói brasileiro. Exemplo para todos os juízes, promotores e advogados deste país. Sem ele, não teria havido a Operação Lavajato. Espero que seu legado, de serenidade, seriedade e firmeza na aplicação da lei, independente dos interesses envolvidos, ainda que poderosos, não seja esquecido."

O procurador-geral da República, Rodrigo Janot, exaltou o trabalho ético, isento e discreto de Teori:

"Zavascki honrou o papel de magistrado, ao atuar de forma ética, isenta, discreta e extremamente técnica durante toda sua carreira. Na relatoria da Operação Lava Jato no STF, o ministro não hesitou em adotar medidas inéditas para a Suprema Corte, a pedido do Ministério Público Federal.

'É inegável e inquestionável a grande contribuição que o ministro Teori Zavascki deu ao Estado Democrático de Direito Brasileiro a partir de sua atuação como magistrado', lamentou Janot'."

O ex-presidente, Luiz Inácio Lula da Silva, lamentou a morte do ministro em uma postagem no Facebook:

"O Brasil perdeu hoje um cidadão que honrou a Magistratura em todos os postos que ocupou. Minha solidariedade à família do ministro Teori Zavascki e aos membros do STF."

Rodrigo Maia, presidente da Câmara dos Deputados, divulgou uma nota oficial sobre o acidente:

"Sob grande impacto e consternação recebi a informação da morte do ministro Teori Zavascky. O ministro engrandeceu o Supremo Tribunal Federal com uma postura firme, discreta e justa. Neste momento, em nome da Câmara dos Deputados, dirijo meus pensamentos e orações aos familiares e aos milhares de brasileiros que compartilham o sentimento de grande tristeza."

O presidente do Senado, Renan Calheiros, afirmou que está "perplexo" com a notícia e elogiou a trajetória de Zavascki:

"É com extremo pesar e perplexidade que recebo a notícia da morte de Teori Zavascki. (...) No cumprimento de seu trabalho sempre se destacou pela seriedade, brilhantismo e tranquilidade na defesa do Poder Judiciário e de todas as instituições brasileiras. Trata-se de um magistrado que ganhou respeitabilidade pelo senso de justiça, legalismo, equilibrio e devoção às leis. O Brasil, a sociedade e o mundo jurídico perdem um de seus maiores expoentes.

Em nome do Congresso Nacional, manifesto minhas condolências à família e rogo pelo rápido esclarecimento das causas desse trágico acidente."

O ministro da Casa Civil, Eliseu Padilha, utilizou o Twitter para mostrar pesar:

A Justiça Eleitoral também divulgou uma nota de pesar.

"A ausência do Ministro Teori Zavascki abre, sem dúvida alguma, uma lacuna irreparável no Judiciário nacional. Todos os Ministros e servidores do TSE estão profundamente abalados com a triste notícia desta tarde e se solidarizam com os familiares do Ministro Teori neste momento de pesar."

José Sarney afirmou em nota que o Brasil perdeu um "magistrado exemplar, eterno vigilante da Constituição":

"O Brasil foi surpreendido pela trágica notícia do acidente aéreo que vitimou o ministro do Supremo Tribunal Federal Teori Zavascki. Perdemos um magistrado exemplar, eterno vigilante da Constituição, absolutamente coerente com suas convicções. Sua sobriedade fará falta à Nação e à Justiça do Brasil. Que Deus conforte a todos os seus familiares e amigos."

O acidente

O ministro Teori Zavascki morreu aos 68 anos, vítima da queda de uma aeronave no mar de Paraty, no Rio de Janeiro. O avião saiu de São Paulo e caiu a 2 km de distância de onde pousaria. A Força Aérea Brasileira afirmou que o avião transportava mais três pessoas.

De acordo com o Corpo de Bombeiro de Paraty, três pessoas morreram e há apenas um sobrevivente. O filho do ministro, Francisco Zavascki, confirmou a morte do pai.

LEIA MAIS:

- Dilma lamenta morte de Teori, indicado por ela ao STF: 'Desempenhou função com destemor'

- 'Estou profundamente impactado', diz Aécio sobre morte de Teori Zavascki

- Cai avião em Paraty com ministro do STF responsável pela Lava Jato